fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Feminicídio: acusado de assassinar Noélia vai a júri em Águas Claras

Almir Evaristo Ribeiro foi denunciado por homicídio duplamente qualificado por uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Almir Evaristo Ribeiro, acusado de assassinar Noelia de Oliveira e por porte ilegal de arma de fogo, vai a júri popular nesta quinta-feira (26), a partir de 9h, no Fórum de Águas Claras.  O crime ocorreu em 17 de outubro, em Vicente Pires. O réu foi denunciado por homicídio duplamente qualificado por uso de recurso que dificultou a defesa da vítima (disparo de arma de fogo a curta distância) e feminicídio (condição de sexo feminino).

De acordo com as investigações, no dia do crime, por volta das 22h, Evaristo pegou Noélia em uma parada de ônibus na W3 Norte. Na região de Vicente Pires, ele entrou em uma estrada marginal, parou o veículo e disparou contra a mulher, que morreu no local.

O réu pode ser condenado a uma pena de 12 a 30 anos. O acesso do público ao plenário do Tribunal do Júri de Águas Claras está restrito, em razão das políticas sanitárias adotadas na pandemia. Os debates serão transmitidos pela internet, por meio do aplicativo gratuito Webex. O acesso pode ser feito pelo link.

Com informações do MPDFT

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade