fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Exemplo: comércio de São Sebastião segue normas sanitárias contra covid-19

A prática, segundo Aragão, é positiva porque reflete a assimilação das normas técnicas. “Seja por conta própria ou por visitas nossas e da Vigilância Sanitária”, esclareceu

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A operação Força-tarefa Covid-19 fiscalizou, na última sexta-feira (24), 150 estabelecimentos comerciais de São Sebastião para verificar se estão sendo seguidas as normas sanitárias determinadas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) no Decreto Distrital nº 40.939. 

O auditor fiscal de Atividades Urbanas do Legal e coordenador da ação, Jansler Aragão, o saldo da operação em São Sebastião foi positivo. “Tivemos quatro casos exemplares do cumprimento integral dessas normas: três academias e um supermercado”, contou ele.

A prática, segundo Aragão, é positiva porque reflete a assimilação das normas técnicas. “Seja por conta própria ou por visitas nossas e da Vigilância Sanitária”, esclareceu. Nos locais visitados foram identificadas a medição de temperatura dos funcionários e clientes, disponibilidade de tapetes de desinfecção, álcool em gel e a higienização dos equipamentos (no caso das academias).

Em outros segmentos, o cumprimento das normas foi também percebido.”Não foi fácil nos adequarmos de uma maneira tão rápida e drástica. Mas conseguimos”, relatou José Cosme dos Santos, dono de uma rede de supermercados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O administrador de São Sebastião, Alan Valim, disse que sente alívio em saber que população e comércio estão se adequando. “Isso é importante demais pra gente. Desde o início da pandemia, fizemos fiscalização, entrega de máscaras e outras iniciativas”, destacou.

Outro ponto positivo é o uso de máscaras pelos moradores. Um dos locais vistoriados foi o Terminal Rodoviário. “Flagramos pouquíssimas pessoas sem máscaras”, contou Aragão.

Multa

Nenhuma multa foi aplicada, de acordo com o coordenador. “Estamos na linha de reforçar a parte educativa”, frisou.

Os valores das multas começam em R$ 3,6 mil para estabelecimentos comerciais e ambulantes e R$ 2 mil para quem está sem máscara. As administrações regionais entregam máscaras para os moradores. Só em São Sebastião, foram mais de 15 mil unidades.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Participaram da ação, além do DF Legal, a Vigilância Ambiental; Secretaria de Transporte e Mobilidade; Instituto Brasília Ambiental (Ibram); Polícia Militar; Corpo de Bombeiros Militar; Departamento de Trânsito (Detran) e Administração Regional de São Sebastião.

Com informações da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade