Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Estudantes ainda enfrentam dificuldades para utilizar o Passe Livre Estudantil

Publicado

em

Publicidade

Lucas Campelo

redacao@jornaldebrasilia.com.br

Há dois dias, estudantes da rede pública e particular do Distrito Federal enfrentam problemas para utilizar o cartão do Passe Livre Estudantil (PLE), benefício que permite acesso gratuito aos ônibus e metrô na capital. O transtorno tem surpreendido os usuários no momento de embarcar no transporte. Agora, eles precisam pagar as passagens de ida e volta para se locomover entre as cidades e chegar ao local de estudo ou estágio.

Foto: Angelo Miguel

Foto: Angelo Miguel

Segundo a estudante Stefanni Lopes, 22, que mora em Brazlândia e cursa administração em uma instituição particular na Asa Sul, a empresa que administra os cartões chegou a anunciar o desbloqueio do cartão para a última quarta-feira (1º), já que as férias escolares estão no fim, mas a promessa não foi cumprida. “Mandaram um e-mail falando que o cartão iria voltar a funcionar a partir do dia 1°, mas até agora nada”, critica. “Quando passo o cartão para validar, aparece uma mensagem dizendo que está bloqueado”, argumenta a estudante.

Foto: Angelo Miguel

Foto: Angelo Miguel

Para Daniel Santos Félix, 16, a situação não é diferente. Morador da Estrutural e estudante do ensino médio da rede pública no Guará, a falta do benefício preocupa. “Fui testar no ônibus pra ver se estava funcionando e saber se estava tudo certo para a volta às aulas, e aí percebi que o cartão estava bloqueado”, relata. Agora, ele terá que desembolsar, no mínimo, R$ 6 por dia para ir à escola. “Até agora não me falaram se existe alguma previsão para o sistema voltar ao normal”, conclui.

De acordo com o estudante Antônio José Coelho, 21, que mora em Planaltina e cursa administração na Asa Sul, o cartão bloqueado já afeta o orçamento mensal da família. “Preciso pagar passagem todo dia, tiro do meu salário do estágio que já é pouco”, explica. O estudante gasta R$ 10 diariamente e, em uma semana, a conta atinge R$ 50. “Isso acaba prejudicando o pagamento da minha faculdade, já que o utilizo o salário para pagar a mensalidade”, expõe.

Problema não atinge a todos

Foto: Angelo Miguel

Foto: Angelo Miguel

Apesar do problema, não são todos os cartões que estão com restrição de uso. É o que conta a estudante Daniela Marques, de Terapia Ocupacional da Universidade de Brasília (UnB). “Antes eu estava com o cartão suspenso por causa das férias e, agora, a instituição já mandou uma lista para o DFTrans com o nome dos alunos que estão tendo aula”, argumenta.

Versão oficial

Diante da situação, o DFTrans informou que os cartões não estão bloqueados, e que o problema ocorreu porque as empresas operadoras do Sistema de Transporte Público Coletivo não atualizaram a totalidade dos validadores, conforme determinado pelo órgão.

A Subsecretaria de Fiscalização, Auditoria e Controle (Sufisa) da Secretaria de Mobilidade (Semob) esclarece que os veículos flagrados nessa situação têm sido retidos e as empresas, notificadas. O valor da multa é R$ 900, por ocorrência. Por enquanto, não existe uma previsão para que o sistema volte a operar normalmente.


Você pode gostar
Publicidade