fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Em protesto por motorista baleado, rodoviários da São José fazem paralisação

Greve durou cerca de três horas. Por volta de 7h30, situação foi normalizada. Motorista levou tiro no rosto após assalto no Sol Nascente

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Dênio Simões/Agência Brasília
PUBLICIDADE

Willian Matos
redacao@grupojbr.com

Rodoviários da empresa São José fizeram, na manhã desta quinta-feira (24), uma paralisação em protesto ao motorista baleado na quarta (23) durante um assalto no Setor Habitacional Sol Nascente.

A paralisação pegou os passageiros de surpresa, uma vez que não houve aviso prévio. As paradas de ônibus da Ceilândia amanheceram superlotadas. 

O fato de o motorista ter sido baleado no rosto foi o estopim para os rodoviários realizarem a greve. Segundo eles, falta segurança na região.

A greve durou cerca de três horas. Por volta de 7h30, a situação começou a ser normalizada.

Assalto

Por volta de 15h30 da última quarta (24), um ônibus da São José foi assaltado por dois homens e um adolescente quando chegava no ponto final no Sol Nascente. Um dos suspeitos já sobe no coletivo atirando no motorista. Em seguida, ele ameaça o cobrador e toma R$ 70 do caixa.

Após ser baleado, o motorista, que estava realizando uma manobra na via pública, perdeu o controle do ônibus e bateu no muro de uma chácara. Os suspeitos fugiram por uma rua que cerca o condomínio Novo Horizonte.

Um dos homens foi preso e o adolescente foi detido ainda na quarta (23). Eles, que têm 20 e 15 anos, respectivamente, são irmãos. Na manhã desta quinta (24), o terceiro suspeito foi apreendido pela polícia.

A ocorrência foi registrada na 23ª Delegacia de Polícia (P Sul). O caso é tratado como tentativa de latrocínio.

 
 

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade