Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Homem cria droga para emagrecimento por meio de inspiração em Breaking Bad

Publicado

em

Douver Barros

[email protected]

A Polícia Civil investiga o paradeiro de Lincoln Castro da Rocha Filho, de 60 anos, suspeito de fabricar medicamentos para emagrecimento, nomeados de Life New, os quais continham a substância clobenzorex – classificada como droga e considerada anoréxica pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nessa terça-feira (14), a Coordenação de Repressão a Crimes contra o Consumidor, Ordem Tributária e Fraudes (Corf) realizou uma busca e apreensão na casa de Lincoln, em Goiânia, onde todo o material era produzido.

Na segunda (13), um casal apontado como vendedor do medicamento foi preso no município de Cesarina (GO). O produto era vendido no Distrito Federal e distribuído para todo o Brasil, por meio do site de vendas do grupo criminoso. Além disso, a polícia identificou anúncios em sites de classificados grátis, com preços que variavam entre R$ 120 e R$ 140.

Breaking Bad


Reprodução/PCDFBreaking Bad teria inspirado Lincoln a iniciar a produção da droga. Na ficção, um químico ganha a vida criminosa por meio da fabricação de substâncias entorpecentes. A suspeita foi suscitada após a apreensão do livro “Breaking Bad: a filosofia”, encontrado em sua residência, no bairro goianiense, Jardim Atlântico. O delegado Jeferson Lisboa conta que ainda não sabe afirmar se o homem possui algum tipo de formação na área química, mas garante que ele detém um certo conhecimento na manipulação dos produtos.

“Vamos investigar como o medicamento era produzido e como ela adquiria a matéria prima. As investigações começaram há um ano, quando usuários suspeitaram da afirmação de que era um produto natural. À época, conseguimos apreender um pote desse medicamento e encaminhamos para o Instituto de Criminalística, onde ficou constatado que era sim um produto com substâncias tratadas como droga pela Anvisa”, explica o delegado Jefferson Lisboa.

De acordo com ele, também foi apreendida uma grande quantidade de documentos com a contabilidade do grupo. A análise do material deve apontar a quantia movimentada durante o tempo de atuação. Máscaras descartáveis, maconha, embalagens plásticas e um Ford/Fusion estão entre os produtos apreendidos. O nome do químico que consta nos frascos dos produtos também será investigado.

Outros envolvidos

Renato Oliveira

Delegado Jeferson Lisboa. Foto: Renato Oliveira

Conforme Jefferson Lisboa, as investigações também devem apontar a participação de outras pessoas no crime. “Existem outras pessoas que podem ser responsáveis pela distribuição. Além disso, estamos investigando quem fornecia esse produto químico. As cápsulas eram produzidas em grande quantidade, tendo em vista a ampla venda. Esse produto não pode ser vendido desta maneira”.

Os presos devem responder pela prática de tráfico de drogas, tendo em vista que a substância encontrada no remédio é um entorpecente. Se condenados, podem sofrer uma pena de até 15 anos de reclusão.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade 
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

    Charge do dia
Publicidade