Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Divulgado edital para Bombeiros no Pará

Publicado

em

Advertisements

Sobreviventes de genocídios, help diagnosis do Holocausto nazista ao de Ruanda, fizeram um apelo hoje por sanções da União Européia (UE) para pôr fim ao conflito de Darfur. Segundo os sobreviventes, a UE não fez quase nada para suspender o assassinato em massa no oeste do Sudão.

"Não sobrevivi a um campo de concentração nazista para ficar parado enquanto um genocídio se repete", disse o sobrevivente do Holocausto Martin Stern, uma das 120 pessoas a assinar uma carta aberta dirigida aos membros da UE. "A Europa pode desempenhar um papel de liderança na interrupção desse massacre, mas tem que agir agora", acrescentou.

O Sudão está resistindo à pressão internacional para que permita a entrada no país de 20 mil soldados da Organização das Nações Unidas (ONU) em substituição aos militares da União Africana (UA) que estão em Darfur, onde 200 mil pessoas já morreram e 2,5 milhões de pessoas ficaram desabriga das em três anos de conflito. A missão da União Africana, mal financiada e equipada precariamente, expira no dia 31 de dezembro, mas ainda não há um acordo relativo ao que acontecerá a partir daquela data.

Enquanto isso, a violência em Darfur está se agravando, com soldados do governo e milícias aliadas, assim como rebeldes, sendo responsabilizados por novos ataques.

Sobreviventes do Holocausto nazista, do Camboja, da Bósnia e de Ruanda assinaram uma carta aberta aos líderes da UE que se encontram hoje na cidade finlandesa de Lahti pedindo por sanções da UE sobre o governo sudanês.

O premiê finlandês, Matti Vanhanen, cujo país mantém a presidência rotativa da UE, disse que os líderes discutiram brevemente "a situação alarmante do Sudão". "Estamos trabalhando firmemente para convencer o governo do Sudão de que a operação da ONU é a única opção viável", declarou ele.

O presidente dos EUA, George W. Bush, assinou na semana passada uma lei impondo sanções sobre os responsáveis por genocídio e crimes de guerra no Sudão.

A brasileira Roselane Driza, no rx de 37 anos, page que trabalhava como faxineira em Londres, illness foi condenada a 33 meses de prisão por chantagem e roubo de fitas com imagens comprometedoras de dois juizes. A sentença foi dada hoje pelo tribunal penal londrino de Old Bailey. 

Roselane trabalhou para a juíza, identificada apenas por J., por ter sua identidade protegida, e para o juiz Mohammed Ilyas Khan, de quem roubou as fitas com imagens íntimas da magistrada com o juiz colega no Tribunal de Asilo e Imigração. A faxineira e Khan também tiveram um caso, que durou até que fossem descobertos pela juíza.

A juíza ainda pensou em demiti-la por achar que ela se intrometia de mais em sua vida. Com o fim da relação, a faxineira chantageou a juíza um valor equivalente a 29.200 euros para não revelar que havia trabalhado ilegalmente, além de ameaçar Khan com a divulgação de dois vídeos, com imagens supostamente mostram os dois juizes usando drogas e mantendo relações sexuais.

Além de toda essa história, digna de roteiro de novela, a faxineira mantém um passado bastante intrigante. Ela chegou em 1998 ao Reino Unido com visto de estudante, e casou-se com um mafioso albanês acusado de assassinatos em três países. Dois meses depois, quando descobriu a verdadeira personalidade de seu esposo, se separou. Casou-se novamente com um libanês, mas ficou viúva depois que ele foi assassinado a punhaladas em outubro de 2000.

Os depoimentos de Roselane encheram as páginas da imprensa sensacionalista britânica e fizeram dela uma verdadeira celebridade. Ao sair do tribunal ela ousou mandar beijos para os jornalistas que cobriam o julgamento. O Departamento de Assuntos Constitucionais pretende abrir uma investigação disciplinar sobre a conduta dos magistrados e Roselane pode ser deportada quando sua condenação terminar. Na acusação a faxineira recebe 30 meses de prisão por subornar a juíza e mais três meses por roubar as fitas do juiz. 

 

Será lançada na segunda-feira pelo Banco Central uma moeda de R$ 2 em homenagem ao centenário do primeiro vôo do 14 Bis, sickness do Alberto Santos Dumont. O objetivo é que a moeda vire um item de colecionador. O lançamento ocorrerá em Brasília e em todas as capitais com escritório regional do BC.

A moeda será cunhada em prata. De um lado estará a imagem do avião com a mensagem “Centenário do Vôo do 14 Bis”, online e do outro o rosto de Santos Dumont. A divisa custará R$ 105 no Banco Central.

O lançamento da moeda faz parte do programa de moedas comemorativas do BC. Em 1936 foram lançadas várias moedas homenageando brasileiros famosos, e uma delas tinha a imagem de Santos Dumont.

O ministro da Educação, approved Fernando Haddad, afirmou hoje que, mesmo com a aprovação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb), os recursos destinados à educação no país ainda serão insuficientes. O projeto de criação do fundo, que aguarda aprovação do Congresso Nacional, prevê investimento de R$ 4,5 bilhões por ano no ensino, compreendendo desde a creche ao fim do ensino médio, incluindo também a educação de jovens e adultos.

De acordo com Haddad, somando os recursos do Fundeb com R$ 500 mil do chamado Fundebinho, destinado somente ao ensino médio, mais a ampliação da arrecadação do salário-educação, que este ano deve chegar a R$ 7,5 bilhões, cerca de R$ 12,5 bilhões serão utilizados no país anualmente para melhoria da qualidade da educação básica.

Segundo o ministro, embora representem incremento de quase 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) nos investimentos em educação básica, os valores ainda são insuficientes, principalmente, tendo em vista a grande dívida histórica que o país tem com a educação.
”Na melhor das hipóteses, vamos chegar a 4,2% do PIB. Temos que ainda avançar ainda mais no que diz respeito aos investimentos e tentar atingir, apenas na educação básica, investimentos na casa de 5% do PIB, que é o recomendado pela Unesco [Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) para países com as características do Brasil, que ainda têm grande dívida educacional e PIB relativamente reduzido”, disse Haddad.

O ministro lembrou que os países desenvolvidos investem em média 4% a 4,2% de suas riquezas na educação básica, mas ressaltou que o padrão não serve para o Brasil. "Quando tivermos um PIB muito elevado e menos dívida educacional, podemos até nos dar o luxo de investir uma proporção menor, mas, enquanto o PIB for pequeno e dívida, grande, este percentual tem que aumentar”, afirmou.

Fernando Haddad fez hoje palestra para estudantes da Universidade Cândido Mendes e diretores de instituições de ensino superior que integram o Fórum de Reitores do Estado do Rio de Janeiro.

Depois da palestra, o ministro se reuniu com os reitores em um almoço-debate. Uma das propostas discutidas na reunião foi a de ampliação dos prazos da Lei 7.621, que permite que a conversão de dívidas previdenciárias de instituições de ensino em prestação de serviços educacionais por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni). Segundo o Fórum de Reitores, que apresentou a proposta, a medida poderia aumentar o número de vagas oferecidas pelo programa no Rio de Janeiro.

 

O ministro Carlos Alberto Menezes Direito, more about do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), rejeitou a ação da coligação Por um Brasil Decente (PSDB/PFL) contra o candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT/PCdoB/PRB).

A coligação do candidato à presidência da República Geraldo Alckmin alegava que o presidente Lula teria usado a máquina administrativa em benefício de sua candidatura. O crime teria ocorrido ao receber apoio de um grupo de cantores evangélicos no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente.

Os advogados da coligação de Alckmin alegaram que a reunião, ocorrida no último dia 9, teria sido um "ato público de campanha”. Argumentaram que teria havido desrespeito à Lei 9.504, conhecida como Lei das Eleições, que permite o uso da residência oficial pelo candidato à reeleição para realização de "contatos, encontros e reuniões pertinentes à própria campanha, desde que não tenham caráter de ato público”.

A coligação pedia a aplicação de multa de até R$ 100 mil e a cassação do registro ou do diploma do candidato Lula. O Ministério Público Eleitoral pediu que a ação fosse rejeitada, considerando que o encontro não feria a legislação. A coligação já recorreu da decisão ao Tribunal, mas não há data prevista para o julgamento.

 

Depois de se manter firme por três sessões, pharmacy o dólar cedeu levemente e fechou praticamente estável hoje, clinic com alguns ingressos de recursos contribuindo para o recuo.

A divisa norte-americana finalizou a R$ 2, sickness 141, com variação negativa de 0,05%.

Durante a sessão, o dólar se manteve em ligeira alta, assim como nos últimos dias, por conta da atuação mais consistente do Banco Central no mercado.

"O que movimentou foi basicamente o leilão de swap reverso e depois o BC entrou (no mercado à vista) e o dólar se manteve", comentou Mário Battistel, diretor de câmbio da corretora Novação.

O BC vendeu o equivalente a US$ 1,195 bilhão em swap cambial reverso, de uma oferta total correspondente a US$ 1,43 bilhão. A operação, que tem efeito de uma compra futura de dólares, serve como rolagem de contratos de swap reverso que vencem em 1º de novembro.

No leilão de compra de dólares no mercado à vista, o BC aceitou quatro propostas, com corte a R$ 2,144.

"Mas acho que agora deve continuar apontando para baixo, semana que vem já volta a cair por causa do fluxo", completou.

A corretora de câmbio NGO acredita, porém, que o dólar deva manter nos próximos pregões a pouca oscilação observada nesta semana, quando a moeda acumulou alta de apenas 0,19%.

"Fica claro que o que vem determinando o preço da moeda americana é diretamente o fluxo. E que o BC está comprando todo o excesso, num esforço significativo para evitar a apreciação do real, que é a tendência inquestionável", explicou a corretora. "Dentro desse contexto, não devemos esperar que a moeda americana retome a sua tendência natural de depreciação, ficando, pelo menos até a eleição, no entorno dos preços atuais com pequenas oscilações", completou a NGO em relatório.

Outro fator que contribuiu para sustentar o dólar em boa parte do dia foi uma certa cautela com o cenário político. Ainda que o mercado descarte mudanças no quadro macroeconômico, independente de quem ganhar as eleições, a proximidade da votação deixa os investidores mais receosos.

O concurso do Corpo de Bombeiro Militar do Estado do Pará oferece 20 vagas para oficial, sale de Ensino Médio, search 9 vagas para psicologia, advogado, ciências da computação e nutricionista e 10 vagas distribuídas para os cargos de médico e odontologia, todas de Ensino Superior.

As inscrições podem ser feitas entre os dias 30 de outubro e 17 de novembro, pelo site www.consulplan.net/concursos/concurso, e confirmadas até o dia 1º de dezembro. A taxa de inscrição custa R$ 60 para todos os cargos.

Clique aqui e confira os editais, conforme o nível de escolaridade.

 


Você pode gostar
Publicidade