fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Distritais desejam melhoras a governador

Ibaneis apresentou coriza e tosse e testou positivo para a covid-19 na terça (8). O chefe do Executivo local passa bem, segundo nota do GDF

Avatar

Publicado

em

Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Hylda Cavalcanti e Willian Matos
[email protected]

No fim da tarde de terça-feira (8), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, recebeu exames com resultado positivo para o novo coronavírus. Ibaneis apresentou sintomas como coriza e tosse no início do dia e decidiu fazer o teste.

Após o diagnóstico positivo, o Jornal de Brasília ouviu deputados distritais  que desejaram melhoras para Ibaneis. Chico Vigilante (PT) afirmou que esta “é a demonstração efetiva de que não há controle da covid no Distrito Federal e de que a doença atinge todas as classes sociais”.

“Torço para que o governador se recupere logo e para que nós encontremos rapidamente uma saída para essa doença. Lamento também a notícia de que os testes para uma das vacinas foi suspenso. Tudo isso só demonstra que essa doença é realmente de difícil controle. Espero, realmente, que o governador fique bem”, declarou Vigilante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Chico Vigilante aproveitou o ensejo para lamentar a paralisação dos testes da vacina de Oxford, que acabou por apresentar efeito adverso grave em um voluntário. Foto: Myke Sena/Jornal de Brasilia

Cláudio Abrantes (PDT) lembrou que desde o início da pandemia o governador” vem lutando bravamente, com muita sabedoria, pela proteção de nossa população”. “Não fosse, por exemplo, a precocidade com que ele encarou os fatos e tomou medidas severas, talvez o quadro em Brasília fosse um dos piores do País, dada a exposição que o Distrito Federal tem”, frisou.

“Que Deus o livre o quanto antes desse mal, que pelas mãos sábias dos médicos a cura chegue logo! Aproveito para mandar uma calorosa saudação a cada pessoa que passa pela mesma situação neste momento, bem como a todos os familiares daqueles que partiram. Que a vida de cada um seja sempre lembrada com muito respeito”, destacou Abrantes.

Fábio Felix (Psol) e Arlete Sampaio (PT) também desejaram rápida melhora ao governador. “Isso só mostra a urgência de termos – com mais força – prevenção e orientação para que todos e, especialmente, os mais pobres tenham a chance de se cuidar”, afirmou Felix. “Que o governador tenha uma franca recuperação”, ressaltou Arlete.

Rodrigo Delmasso (Republicanos), por fim, se colocou à disposição do Executivo local. “Desejo não apenas melhoras ao governador, como também estou orando para que ele se recupere logo e coloco-me à disposição para a batalha. Brasília precisa do nosso governador”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Paco Britto

Também ao JBr, o vice-governador do DF, Paco Britto (Avante), afirmou que encara a contaminação de Ibaneis com “tranquilidade e serenidade”. Em junho, Britto também contraiu a covid-19 e chegou a ficar internado após complicações. Depois, recebeu alta e se curou em casa.

No último fim de semana, Ibaneis viajou na companhia de um amigo, que já estava com o vírus, mas ainda não manifesto. Assim que notou os sintomas e confirmou o diagnóstico positivo, avisou ao governador. O chefe do Executivo local passa bem e segue despachando normalmente de casa, afirmou o estafe do GDF. Ibaneis tem 49 anos e já fez cirurgia bariátrica para controlar o peso, o que pode ser fator de comorbidade.

A primeira-dama Mayara Noronha Rocha também se preparou para fazer o teste. O resultado ainda não foi divulgado. O filho do casal, João Pedro, testou negativo. Ambos passam bem.

No alto escalão do DF, além de Ibaneis e Paco Britto, também contraíram a covid-19 os secretários José Humberto Pires (Pezão), de Governo, André Clemente, de Economia. Gutemberg Tosatte, ex-secretário do DF Legal também testou positivo para a doença, em junho, antes de ser exonerado. O comandante-geral da Polícia Militar, Julian Rocha Pontes, e o presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev), Ney Ferraz Júnior, também foram infectados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade