fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Distritais rebatem Ibaneis sobre abertura dos comércios

O deputado Jorge Vianna (Podemos) cobrou explicações do Complexo Regulador em Saúde do Distrito Federal (CRDF) sobre o número exato de leitos de UTI disponíveis para pacientes com Covid-19

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta terça-feira, os parlamentares da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) questionaram o quantitativo de leitos de UTI existentes no Distrito Federal e rechaçaram as falas de Ibaneis Rocha, que recentemente declarou que o DF abrirá tudo até agosto. 

O deputado Jorge Vianna (Podemos) cobrou explicações do Complexo Regulador em Saúde do Distrito Federal (CRDF) sobre o número exato de leitos de UTI disponíveis para pacientes com Covid-19 e a designação “leito reservado”. Ele rebateu o termo: “Isso não existe: ou o leito é apto ou inapto”, alegou.

Para o deputado Chico Vigilante (PT), Ibaneis passou a adotar a posição “negacionista” com relação à pandemia. Ele também apontou a incoerência nas decisões do governador que ontem (29) declarou estado de calamidade pública no DF e, logo em seguida, anunciou que “tudo abrirá até agosto”. Comparou este posicionamento ao do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que, ao contrário, defendeu o fechamento mais rígido do comércio para frear a contaminação.

“A população está chegando ao limite porque não aguenta mais assistir a tanta irresponsabilidade”, afirmou o deputado Leandro Grass (Rede), que proferiu duras críticas à “falta de respeito” do governador. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são da CLDF 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade