fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Dentista produz extensores de máscara e doa a colegas

Os acessórios ficam presos entre a nuca e os elásticos, eliminando a tensão, e são feitos em dois modelos: para pessoas com cabelos curtos e grandes

Avatar

Publicado

em

Foto: Breno Esaki / SES
PUBLICIDADE

Com a pandemia do novo coronavírus, utilizar máscaras se tornou uma necessidade, mas o uso contínuo e prolongado se torna desconfortável com o tempo: elas acabam irritando a pele e a tensão do elástico pode machucar as orelhas. Se depender do dentista Cristiano Kyth, da Unidade Básica de Saúde (UBS) 5 do Gama, esse incômodo deixa de existir.

Cristiano decidiu, por conta própria, fabricar extensores de máscara para proteger as orelhas dos usuários. Os acessórios ficam presos entre a nuca e os elásticos, eliminando a tensão, e são feitos em dois modelos: para pessoas com cabelos curtos e grandes.

“Como o desconforto das máscaras com elástico acaba sendo maior e a dor nas orelhas acaba, de certa forma, negligenciando o uso mais prolongado dessas máscaras, pensei em proporcionar meios de garantir mais conforto na hora de utilizá-las”, explica.

Produção caseira

Com duas impressoras 3D e muita dedicação, Cristiano produziu os acessórios de casa e os tem distribuído aos servidores. Por ter precisado se afastar das suas atividades devido aos problemas de saúde que o tornariam mais vulnerável à Covid-19, o dentista resolveu contribuir com a saúde do DF de outras formas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Baixei arquivos disponíveis gratuitamente na internet, fiz algumas alterações no dimensionamento da espessura, imprimi e ofertei gratuitamente os extensores a alguns colegas de serviço”, resume.
A iniciativa foi tão bem-recebida pelos profissionais da unidade que, agora, ele já planeja ampliar a doação para um quantitativo maior e mais abrangente de pessoas.

“Muitos aprovaram a ideia, e então resolvi estender a doação”, conta. “Já foram impressos 80 extensores, tendo sido doados 12 para UBS 5 do Gama e seis para UBS 3 do Gama. Estou acabando a fabricação de 100 unidades que serão entregues ao Hospital Regional do Gama e quero dar outras 30 de novo para a UBS 5 do Gama.”

Para Cristiano, a principal recompensa é poder contribuir com o bem-estar dos profissionais de saúde e demais trabalhadores que estão na linha de frente do combate contra o coronavírus. “Tenho uma filosofia: fazer jus à minha profissão e ao que ganho”, diz. “Por isso, sempre que posso, faço algo. E, em tempos de pandemia, ser solidário é o que mais importa”.

Face shields

Antes de lançar os extensores para o item de proteção, Cristiano já usou suas impressoras 3D para fabricar máscaras do tipo face shields, que, feitas em material plástico, ajudam a proteger olhos e face contra o vírus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para alguns colegas – aí incluídos técnicos em higiene dental, dentistas, enfermeiras e médicos –, o dentista fez questão de personalizar os materiais, colocando o nome da pessoa impresso na própria proteção. Sua intenção é fabricar ainda mais, para atender outras unidades de saúde e doar aos hospitais regionais do Gama e de Santa Maria.

Com informações da Secretaria de Saúde


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade