fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Covid-19: Unidades básicas da Região Oeste oferecem teste sorológico

Os exames só estão sendo feitos em pacientes com sintomas da doença após passarem por avaliação dos profissionais da unidade de saúde. 

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Todas as unidades básicas de saúde (UBSs) da Região de Saúde Oeste, a partir desta quarta-feira (12), iniciarão a coleta de sangue para realizar os testes sorológicas para detecção do novo coronavírus. Esta região engloba as UBSs de Ceilândia, Brazlândia e Sol Nascente/Pôr do Sol.

Além dos testes sorológicos, todas as unidades básicas do DF oferecem o RT-PCR (swab nasal), exame feito a partir da coleta de material da mucosa do fundo do nariz utilizando um cotonete. De acordo com a Secretaria de Saúde os exames só estão sendo feitos em pacientes com sintomas da doença após passarem por avaliação dos profissionais da unidade de saúde.

RT-PCR

O teste RT-PCR, considerado pelos especialistas a técnica padrão ouro no diagnóstico da doença, é recomendado no início da infecção, em pacientes que apresentam sintomas a partir do terceiro dia até o sétimo. É nesse período em que há maior quantidade do coronavírus no organismo humano.

Sorológico

O teste sorológico é feito a partir da coleta de sangue venoso em um frasco para que a amostra seja processada em centrífuga de laboratório. O resultado é obtido a partir de 48 horas da coleta. A equipe da UBS referência da região de residência entrará em contato, por telefone, para informar o resultado, como já é feito com os testes RT-PCR.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Esse exame é indicado a partir do décimo dia dos sintomas, porque a produção de anticorpos IgM contra a Covid-19, pelo organismo humano, começa entre o sétimo e o décimo dia após a exposição viral, sendo o décimo quarto o pico do nível de IgM, que começa a diminuir posteriormente.

Por isso, é orientado que as coletas com esse tipo de exame ocorram, preferencialmente, nesse período após a exposição viral, em que há maior concentração desse anticorpo.

Os testes sorológicos foram doados à Secretaria de Saúde pela Receita Federal e passaram por testes antes de serem distribuídos aos laboratórios da rede pública. Uma amostra dos testes foi encaminhada para análise no Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (INCQS/Fiocruz), para avaliação da marca.

As unidades testadas apresentaram desempenhos de sensibilidade e especificidade satisfatórios, conforme laudo encaminhado à Secretaria de Saúde. Dessa forma, estão de acordo com os valores declarados pelo fabricante, que são: sensibilidade de 91,29% (variando entre 87,58% e 94,18%); especificidade de 98,34 % (variando entre 95,81 e 99,55%).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade