fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Covid-19: com 53 óbitos registrados nesta terça (11) no DF, dois aconteceram nas últimas 24 horas

O número de óbitos registrados nas últimas 24h é o maior desde o início da pandemia mas este total inclui mortes que ocorreram entre 16/6 e 11/8

Aline Rocha

Publicado

em

Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília
PUBLICIDADE

O Distrito Federal (DF) alcançou, nesta terça-feira (11), a marca de 127 mil casos do novo coronavírus. Desde o início da pandemia de covid-19 no DF, 127.484 pacientes foram diagnosticados, este total inclui o número de pacientes recuperados e óbitos. Desde o boletim divulgado às 18h de ontem (10), 1.415 novos diagnósticos foram registrados.

O número de vítimas fatais também aumentou, chegando a 1.815. No mesmo período de 24 horas foram registrados 53 óbitos, recorde de registro desde o início da pandemia. As vítimas registradas nesta segunda eram moradoras de Águas Claras, Ceilândia, Gama, Guará, Paranoá, Park Way, Planaltina, Plano Piloto, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho, Sol Nascente, Taguatinga, Vicente Pires e do estado de Goiás. Do total de óbitos, 160 são de residência de outros estados e 1.655 de residência do DF.

Entretanto, das 53 vítimas registradas nesta terça-feira, duas faleceram na data de hoje. Veja as datas dos óbitos incluídos na síntese de hoje:

  • 16/6 – 1
  • 28/7 – 1
  • 30/7 – 2
  • 1º/8 – 2
  • 3/8 – 1
  • 6/8 – 1
  • 5/8 – 1
  • 7/8 – 8
  • 8/8 – 11
  • 9/8 – 14
  • 10/8 – 9
  • 11/8 – 2

As cidades com mais casos confirmados são Ceilândia, Plano Piloto e Taguatinga, com 15.864, 10.323 e 9.501 casos, respectivamente. Entretanto, dos 127 mil contaminados, 108.594 estão recuperados, o equivalente a 85,2%. Nas últimas 24 horas, 2.175 pacientes recuperados foram registrados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com relação ao local de residência dos casos, 112.379 (88,2%) residem no DF e 10.760 (8,4%) residem em outras Unidades Federadas (UF), sendo que os municípios do entorno respondem pela maior proporção dos casos de outras UF.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade