fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Covid-19: com 2.166 casos em 24 horas, DF chega a 47 mil infectados

As regiões com mais casos confirmados são Ceilândia, Plano Piloto e Taguatinga, com 6.255, 3.332 e 3.307 casos, respectivamente

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira (29), segundo dados do Portal Covid-19 do Governo do Distrito Federal (GDF), o DF chegou a 47.071 casos confirmados do novo coronavírus, incluindo óbitos e pacientes recuperados. Foi registrado aumento de 2.166 casos desde o boletim divulgado às 18h de ontem.

Segundo o painel, foi registrado aumento de 887 pacientes recuperados em relação ao boletim de ontem. Desde o início da pandemia, são 30.957 casos livres do vírus no DF. Esse total é o equivalente a 65,8% de todos os casos.

No mesmo período, foram registradas 11 novas mortes, totalizando 559 vítimas fatais. Dessas, 511 são moradoras do DF e 48 de outras unidades da Federação que faziam tratamento na capital.

As regiões com mais casos confirmados são Ceilândia, Plano Piloto e Taguatinga, com 6.255, 3.332 e 3.307 casos, respectivamente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compra emergencial de medicamentos

Após publicação no Jornal de Brasília, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) abriu edital para compra emergencial de medicamentos injetáveis com foco no atendimento de pacientes infectados pelo novo coronavírus e que estão internados nas unidades de saúde do instituto. O prazo se encerra nesta terça-feira (30) às 23h59, e tem como objetivo garantir o abastecimento desses itens pelos próximos seis meses.

A aquisição compõe uma lista de medicamentos essenciais para a intubação como sedativos, analgésicos, entre outros insumos para controlar a pressão sanguínea em estado hipotensivo agudo, manutenção da estabilidade dos pacientes e coadjuvante no tratamento da parada cardíaca e hipotensão profunda.

“Estamos fazendo essa compra para garantir que não faltem esses itens, essenciais para o tratamento dos pacientes com covid-19 nas nossas unidades”, ressaltou o diretor-presidente do IGESDF, Sergio Costa.

As propostas devem ter prazo de validade não inferior a 90 dias e preço fixo, especificação clara, completa e detalhada do(s) produto(s) ofertado(s), preço unitário e valor total expresso em R$ (reais) e quantidade(s) do(s) produto(s).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade