fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Covid-19: Aumento de casos pode levar a novas restrições no DF, diz secretário de saúde

GDF inicia o inquérito epidemiológico para apurar a possível segunda onda do coronavírus, primeiros testes foram em Ceilândia

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Cezar Camilo
[email protected]

O Governo do Distrito Federal (GDF) deu a largada na investigação epidemiológica em Ceilândia nesta quarta-feira (2). A Região Administrativa mais populosa do DF foi a primeira a receber uma nova leva de testagem. No total, serão aplicados 10 mil testes em todas as 33 RAs, a análise procura caracterizar o estágio da pandemia em cada área da capital.

O secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, disse que os resultados da pesquisa podem levar a novas restrições a depender do resultado. “Qualquer alteração no nível de infecção, estaremos alertando o governo para que essas medidas [de restrição] sejam adotadas ou não”, disse o secretário.

“Começaremos hoje em Ceilândia, como um ponto de partida e depois estaremos passando para todas as RAs simultaneamente”, disse Okumoto durante a apresentação dos cerca de 30 colaboradores da SES-DF que vão realizar os testes em domicílio. “Podemos tomar outras medidas caos seja necessário […] Uma proteção para a população”, completou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na primeira etapa, a SES-DF utiliza os 10 mil testes doados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF), de origem americana. Outros 150 mil foram doados pelo Instituto Bio-Manguinhos/Fiocruz através do Ministério da Saúde, estes contam com um micro leitor que auxilia a leitura do resultado do exame.

Ceilândia, a região mais populosa da capital, foi divida em 30 conglomerados. A escolha foi realizada de acordo com o registro de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Equipes formadas por 3 funcionários da SES-DF, acompanhados pelo Corpo de Bombeiros Militar, foram enviadas às localidades para abordar os domicílios sorteados – sete casas em cada agregação. O último sorteio é feito para definir qual morador de cada residência vai passar pela testagem – somente uma pessoa com idade acima aos 18 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os exames fazem parte do “Plano Estratégico de Combate ao Coronavírus no Distrito Federal”, apresentado no início de outubro (10) pela Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF) – ele define as ações de enfrentamento à pandemia para o biênio de 2020-2021. O GDF pretende obter dados suficientes para identificar uma possível segunda onda do vírus causador da covid-19. Também é prevista a adoção de novas medidas de prevenção e combate à pandemia.

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

“Os resultados serão compilados por região, depois por todo o DF, depois servirão para análise das ações da secretária para enfrentamento à pandemia”, disse o secretário Osnei sobre o resultado do inquérito – ao final da segunda quinzena de dezembro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade