Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Começa hoje campanha de vacinação de bebês

Até o dia 25 de outubro, crianças com mais de 6 meses e menos de 5 anos devem ser imunizadas, o serviço está disponível em todos os postos de saúde do DF

Publicado

em

Publicidade

Começa a vacinação de bebês

A partir de hoje, os pais devem levar seus filhos aos postos de saúde como forma de prevenção

Camilla Germano
redacao@grupojbr.com

A partir da manhã de hoje, todos os postos de saúde da capital estarão preparados para aplicar vacinas contra o sarampo. Nos últimos anos, vários municípios do país apresentaram números alarmantes da doença.

O Distrito Federal registrou, de acordo com o levantamento feito pelo Ministério da Saúde no final de setembro, três casos confirmados. Ao todo, em setembro, foram confirmados cerca de 5.404 casos de sarampo por todo o país. Seis óbitos foram registrados, cinco em São Paulo e um em Pernambuco. Quatro deles ocorreram em menores de um ano de idade e os outros dois casos em adultos com 31 e 42 anos.

Para diminuir o número de casos e alertar sobre a doença, o Ministério da Saúde propôs a Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo. A primeira fase da campanha acontecerá entre os dias 7 e 25 de outubro, com foco em crianças maiores que seis meses e menores que cinco anos de idade. O dia D (dia de mobilização) ocorre no dia 19. Já a segunda fase irá vacinar a população entre 20 e 29 anos, no período de 18 a 30 de novembro.

Publicidade

Após a coletiva de imprensa de lançamento da campanha, realizada pelo Ministério na última sexta-feira, o ministro da saúde, Henrique Mandetta, comentou sobre a importância da vacinação contra a doença em crianças.

“As crianças de seis meses a um ano são as crianças que respondem clinicamente pior ao sarampo. Elas acabam desenvolvendo um quadro de pneumonia muito grave e os óbitos acabam tendo uma prevalência maior nessa faixa etária”. explicou.

Além disso, para ampliar e fortalecer a vacinação, o Ministério da Saúde estabeleceu duas metas para a liberação de recursos. Ao todo, serão R$ 206 milhões disponibilizados aos municípios que informem mensalmente o estoque de vacinas e que atingirem 95% da cobertura vacinal durante a campanha.

Entenda a doença

O sarampo é uma doença infecciosa grave. Ela é causada por um vírus da família paramyxorividae e é normalmente transmitido por contato direto e pelo ar. Após a transmissão, o vírus infecta o conjunto de órgãos responsáveis pela respiração, e se espalha por todo o corpo. O único método de prevenção da doença é através de vacina.

A prevenção da doença está disponível em apresentações diferentes. A dupla viral, que protege do vírus do sarampo e da rubéola e pode ser utilizada para o bloqueio vacinal em situação de surto; Tríplice viral, que protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola; Tetra viral, que protege do sarampo, caxumba, rubéola e catapora.

A cobertura da tríplice viral, de janeiro a agosto, alcançou 86,9% no Distrito Federal. De acordo com levantamento realizado pela Gerência de Imunização da pasta, de janeiro a 21 de setembro de 2019, 175 casos suspeitos de sarampo foram investigados no DF, três deles confirmados, 133 descartados e 39 ainda em investigação.

Vacinação

No Brasil, as vacinações acontecem em três doses: dose zero em todas as crianças que tenham entre seis meses e um ano; primeira dose em crianças com um ano completo; segunda dose aos 15 meses.

Em recomendações do Ministério da Saúde, pessoas de até 29 anos que tenham tomado apenas uma dose devem completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina. Aqueles que tenham comprovado, no cartão de vacina, a segunda dose não precisam vacinar novamente.

No entanto, para as pessoas que não tomaram nenhuma dose, ou perderam o cartão de vacina ou não se lembram da quantidade de doses tomadas, é importante que recebam novamente doses da vacina. Até 29 anos, é necessário tomar as duas doses e entre 30 e 49 anos apenas uma.

Para as grávidas, a vacina é contraindicada. A recomendação é que as pessoas tomem todas as doses da vacina antes e mantenham toda a rotina prevista no Calendário Nacional de Vacinação atualizada.

O serviço de vacinação está disponível em todos os postos de saúde do DF. No Dia D, os postos estarão funcionando das 8h às 17h, ininterruptamente. Nos demais dias da campanha, a vacina estará disponível conforme a rotina das salas de vacinas do DF, que funcionam de segunda a sexta-feira.


Você pode gostar
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *