fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Coleta seletiva está autorizada a funcionar

Prestadores de serviço devem apresentar plano de segurança e prevenção

Larissa Galli Malatrasi

Publicado

em

Foto: Toninho Tavares/ Jornal de Brasilia/ Cedoc
PUBLICIDADE

Depois de mais de dois meses suspenso, o serviço de coleta seletiva e reciclagem está autorizado a funcionar no Distrito Federal. O decreto do governador Ibaneis Rocha publicado no último sábado (30/5) autorizou a continuidade das atividades de coleta seletiva, o recebimento e a triagem de resíduos sólidos recicláveis nas Instalações de Recuperação de Resíduos e a triagem de resíduos nas usinas de compostagem do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU).

Mas, para voltar ao trabalho, os prestadores de serviço deverão apresentar um plano de segurança e prevenção de risco para cooperados, associados e trabalhadores envolvidos nas atividades, que deverá ser submetido a avaliação da Subsecretaria de Vigilância em Saúde do DF e aprovação pelo SLU.

O plano deverá garantir a segurança dos trabalhadores e evitar riscos de contaminação.

A Secretaria de Saúde informou que os planos das empresas e cooperativas já estão na Vigilância Sanitária para avaliação e que ainda essa semana a área deve encaminhar os pareceres ao SLU.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em nota, o SLU informou que já constituiu uma comissão de servidores para analisar e aprovar os planos que forem apresentados. Os parâmetros para aprovação estão sendo discutidos pelo órgão. “O SLU sempre adotou protocolos rígidos de segurança em sua atividade pelo risco de contaminação dos resíduos sólidos, e a retomada da operação da cadeia de recicláveis pressupõe medidas adequadas para garantir a máxima segurança a todos os envolvidos, tendo em vista o momento da pandemia do coronavírus”, reforçou a nota.

“Diante da pandemia, esses protocolos foram aperfeiçoados e vêm sendo intensificados. Essa experiência vai contribuir para que a volta da coleta seletiva seja realizada com segurança no DF”.Estamos estudando a melhor forma de fazer isso sem colocar em risco a saúde dos trabalhadores”, completou a assessora da Diretoria Técnica do SLU, Andreia Portugal.

A coleta seletiva no DF, portanto, ainda segue paralisada e sem uma data prevista para ser retomada. O SLU e a Secretaria de Saúde já estão trabalhando para possibilitar o retorno seguro do trabalho dos catadores.

O serviço de coleta seletiva e reciclagem no DF foi paralisado no dia 20 de março para evitar o contágio dos catadores de materiais recicláveis pelo novo coronavírus. O SLU constatou uma redução de quase 4% no recolhimento de resíduos no mês de abril, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Em abril deste ano foram coletadas 63.692 toneladas, contra 66.150 em abril do ano passado. Também houve redução em relação a março deste ano, quando foram coletados 67.692 toneladas, representando uma diminuição de 6% no volume coletado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade