fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

CEB finaliza a modernização da subestação de Ceilândia Norte

Governo investe R$ 3,2 milhões em mais potência e controle de distribuição. Ações vão beneficiar cerca de 80 mil consumidores de energia

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

As eventuais quedas de energia, que incomodam os moradores de Ceilândia, estão perto de  ganhar uma solução. A Companhia Energética de Brasília (CEB) concluiu a modernização da subestação de energia de Ceilândia Norte que atende a 76.700 unidades consumidoras, entre residências e comércios. O investimento foi de R$ 3,2 milhões.

Esta é uma das três subestações que atendem a cidade mais populosa do Distrito Federal. Na obra em Ceilândia Norte, por exemplo, foram instalados dois equipamentos de módulos compactos – um para cada linha de transmissão – fornecer mais potência e melhorar o controle da distribuição de energia e, também, a substituição de um transformador que havia queimado.

Além de Ceilândia, a companhia está concluindo até o final do mês as obras na estação do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). A nova estrutura, chamada de SE 08, irá atender a mais de 12 mil unidades consumidoras de energia elétrica na região. Localizada próximo ao trecho 1, a estrutura custou R$ 13 milhões e também trará regularidade à distribuição elétrica da região.

“A gente precisava aumentar a capacidade dessa subestação, que recebe uma demanda muito grande da região do Sol Nascente/Pôr do Sol e condomínios da região. Isso vinha sobrecarregando demais a subestação que foi planejada para Ceilândia Norte e agregou essa região muito populosa”, explica o presidente da CEB, Edison Garcia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A estação conta com dois transformadores de 50 MVA (megavolts-ampére) de potência, porém, um deles foi danificado e gerou um incêndio no final de 2019. O incidente resultou em falta de energia durante uma madrugada. Após o reparo, a qualidade do equipamento estava abaixo do esperado e, agora, foi definitivamente trocado pela CEB.

“Havia uma frequência atípica de queda de energia na região e essa estação foi uma de nossas prioridades estratégicas para o ano. Uma área onde estão as UPAs, o próprio hospital, e não pode ficar desabastecida”, acrescenta Garcia.

Iluminação 

Além da modernidade, os módulos compactos ocupam menos espaço no pátio da subestação, trazendo economia em obras civis e cabeamento de comando e controle. “Estamos prontos para qualquer queda ou eventualidade. Essa era uma das poucas unidades nossas que não tinham o módulo. Temos a partir de agora uma condição operacional bem melhor”, relata o diretor de distribuição da CEB, Dalmo Rebello.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Administrador do Sol Nascente/Pôr do Sol,  José Goudim disse que a nova estação contribuirá para a segurança do local. “Aqui é uma cidade onde as pessoas andam muito a pé e a iluminação constante é fundamental para que se sentam seguras. Além do que temos o comércio, os produtores que armazenam mercadorias. Uma obra importantíssima”, define.

As informações são da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade