fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Cateterismo de Maria Júlia foi ”um sucesso”

Na sua carta ao Papai Noel este ano, Maria Júlia pediu um cateterismo. “A princípio, o problema está paliativamente resolvido”, disse a mãe

Avatar

Publicado

em

Foto: Arquivo pessoal
PUBLICIDADE

Mayra Dias
[email protected]

“O Papai Noel caprichou! Ainda tem muita coisa por vir, mas já estou muito satisfeita e feliz”, conta, com emoção, Arilene Fontenele, a mãe de Maria Júlia. A menina de 11 anos entrou hoje, às 10h30 no centro cirúrgico para realizar o procedimento de cateterismo que pediu de natal. Às 14h, Maria Júlia já estava respirando sozinha, e retornou do procedimento com seu presente. “A princípio, o problema está paliativamente resolvido. Agora é cuidar e fazer o acompanhamento”, explica Arilene ao Jornal de Brasília.

De acordo com a mãe da menina, os médicos encontraram um estreitamento na artéria pulmonar, e conseguiram, através de doação, um stent. “Foi um sucesso, com a graça de Deus! Foi  terapêutico”, conta, aliviada. A previsão para que Maria Júlia volte para o quarto é amanhã. Até então, ela segue na UTI, contudo está bem e respira sem a ajuda de aparelhos. “É muito chocante ver ela na UTI, mas está tudo bem. Ela está bem. Quero agradecer muito as orações, estou sem palavras”, completa, aliviada, a mãe da garotinha. 

Há três meses, todas as semanas a mãe, juntamente com a filha, saíam da Cidade Ocidental e viajavam até Goiânia em busca de conseguir o cateterismo no hospital da região. “Nossa rotina era sair de madrugada de casa a cada 15 dias pra vir pra Goiânia. Moramos numa cidade pequena no Goiás, estava tomando um monte de medicamentos e toda semana esperando o Hospital Hugol chamá-la para fazer o cateterismo”, alegou a mãe. Segundo ela, o tratamento na rede particular custa cerca de R$ 150 mil, quantia que a família não tinha planos de conseguir arrecadar. “Eu nem sei descrever como estou de tanta felicidade”, reforça Ariline ao JBr

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Neste momento, a mãe de Maria Júlia relata que a menina já está acordada. “Está sonolenta ainda, mas respirando sozinha. Ela está com muito frio por causa da anestesia”, descreve, e reforça está muito feliz com a conquista.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade