fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Candangolândia completa 64 anos

Em razão da pandemia de Covid-19, festividades, este ano, precisaram ser adaptadas aos protocolos de segurança

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A data marca o início oficial das obras na cidade que é mais antiga que a própria Brasília, a Candangolândia comemorou, nesta terça-feira (3), 64 anos, quando as primeiras máquinas começaram a chegar para dar início ao trabalho. Tudo aconteceu ali, no primeiro núcleo habitável do Distrito Federal.

“A gente sempre lembra da Brasília pronta, concretizada, mas se esquece que, para que tudo isso existisse, precisava ter um embrião – e esse embrião é a Candangolândia”, resume o servidor público Marcos Paulo Alves da Silva, 46 anos. “Isso aqui é uma ilha de tranquilidade no meio do movimento de Brasília.”

Marcos Paulo, que mora na Candangolândia desde os 11 anos, é conhecido como um verdadeiro guia turístico local, tamanha sua ligação com a cidade. Ele cultiva o amor pela região, de cerca de 20 mil habitantes, sentimento que é comum aos demais moradores. “Moro aqui desde que nasci e não me vejo em outro lugar”, reforçou a dona de casa Daniela Márcia de Souza, 33 anos. “Candangolândia é uma cidade de oportunidades”.

Festa adaptada

“Neste ano, as comemorações ficaram um pouco prejudicadas devido à pandemia, mas não deixamos de promover este encontro”, disse o administrador regional, José Luiz Gonzalez Rodriguez, o “Zela”, que define Candangolândia como uma cidade “pequena, aconchegante e histórica”. O bolo foi distribuído aos moradores e servidores por um esquema de drive-thru.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A ‘Candanga’ é a cidade-mãe de Brasília, e eu não poderia deixar de vir para parabenizar os moradores desta histórica cidade de pioneiros”, exaltou o vice-governador Paco Britto, presente às festividades. “Também trago o abraço do governador Ibaneis Rocha, que sempre esteve atento às necessidades do povo.”

Paco aproveitou para elencar ações desenvolvidas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) com foco na cidade. Citou o programa GDF Presente, que promoveu o conserto das guias das principais avenidas, lavagem e sanitização das paradas de ônibus e pontos de encontro comunitários (PECs) da região. “Sem esquecer que a feira também será revitalizada dentro do programa Feira Legal, dando mais condições aos feirantes e frequentadores, fazendo girar a economia da cidade”, arrematou.

As informações são da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade