fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Caesb e Metrô- DF: Ibaneis anuncia privatização das empresas

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou que o Executivo fará abertura de capital da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF). Será vendido, também, 51% das ações da Companhia Energética de Brasília (CEB).

Ibaneis acredita que Caesb a Metrô estão com problemas parecidos. “A Caesb precisa urgentemente da abertura de capital, para que possa fazer os investimentos necessários e superar as dificuldades pelas quais passa. Reconheço o esforço dos servidores, mas não vão dar conta de sair da crise”, afirma o governador, explicando porquê é necessária a abertura de capital.

Preservando os empregos do quadro de funcionários atual das duas empresas, o governador conta que ainda estão estudando o melhor modelo de privatização de cada empresa: abertura de capital ou venda de ativos, mas afirma que pode entrar nos programas de apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES). Segundo Ibaneis, a privatização tem o objetivo de aumentar os recursos da empresa para melhorias na prestação de serviços ao público.

“Não vamos privatizar totalmente as empresas; vamos abrir o capital para capitalizar as empresas e ampliar as condições de investimento”, explicou Ibaneis, durante reunião com empresários do setor da construção civil nesta terça (14).

O governador destacou que a iniciativa é uma forma de atrair o dinheiro dos investidores para as empresas, por meio de operações como venda de ações, entre outras. “Isso será bom para que ninguém fique no sufoco de começar uma obra e não conseguir uma ligação de água porque não tem recursos”, lembrou.

O governo lançou, em meio à greve dos metroviários, um edital de chamamento público para a concessão da Companhia do Metropolitano. O edital foi publicado em 6 de maio e informa que os interessados deverão apresentar “projetos, levantamentos, investigações e estudos para modelagem técnica, operacional, econômico-financeira e jurídica referentes à concessão de gestão, operação, manutenção e expansão dos serviços de transporte metroviário do DF”.

“A empresa teve um prejuízo de R$ 1 bilhão e precisa de R$ 500 milhões em investimentos. Se não o fizer, corre até o risco de perder a concessão da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), que já notificou a diretoria da CEB”, afirmou Ibaneis.

Ibaneis informou, nessa segunda (13) que faria alterações no Hospital Regional de Sobradinho. Promessa cumprida hoje, com a exoneração do diretor.

Com informações de Agência Brasília


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade