fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Brasil será representado pelo Deputado Fábio Felix na Conferência Mundial de Lideranças LGBTs

O deputado vai participar de um painel de debates sobre os desafios para o contraponto ao governo Bolsonaro, a partir das eleições municipais de 2020

Aline Rocha

Publicado

em

Fábio, Cristian González Cabrera, Pesquisador da Human Rights Watch e Gabriel Elias, secretário da Comissão de Direitos Humanos da CLDF. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

São esperados mais de 700 líderes de diversos países na 35ª edição da Conferência Mundial de Lideranças LGBTQ, que abre espaço para reflexão sobre os desafios para que mais LGBTs ocupem posições de destaque em três dias de palestras, debates, workshops e troca de experiências. O deputado Distrital Fábio Felix (PSOL) estará entre os oradores do evento, que acontece de 13 a 16 de novembro, em Washington (Estados Unidos). A viagem não contou com a utilização de recursos públicos.

“Será a oportunidade de denunciar aos órgãos internacionais o acúmulo de erros nas investigações da morte de Marielle e Anderson. Também relatarei os ataques do governo Bolsonaro à população LGBT+. A repercussão internacional pode nos ajudar a pressionar o governo”, declarou o primeiro deputado assumidamente gay a ocupar uma cadeira no poder legislativo do DF.

As recentes suspensões de editais e censura a filmes e produções culturais com temática LGBT+; a retirada de gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis das diretrizes do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; vedação do incentivo ao turismo LGBT+ no Brasil e a vinculação do nome do presidente da República à execução de Marielle Franco vão ser alguns dos temas problematizados pelo parlamentar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O deputado vai participar de um painel de debates sobre os desafios para o contraponto ao governo Bolsonaro, a partir das eleições municipais de 2020. A descrição do evento está disponível no site da organização.

Os participantes do painel discutirão as estratégias para que representantes progressistas e/ou de pautas identitárias assumam posições de comando nas diversas localidades do país. “Quando mais LGBTs, negros e mulheres assumem espaços de comando, as políticas públicas necessariamente serão mais inclusivas. Essa é a principal resposta que podemos dar ao governo Bolsonaro”, destacou Fábio Felix.

Justiça por Marielle e Defesa dos Direitos Humanos

Além da participação na Conferência, o deputado Fábio Felix terá algumas agendas importantes de trabalho nos Estados Unidos. O objetivo é debater estratégias de defesa da pauta de Direitos Humanos no Brasil. O cronograma de atividades inclui: visitas às Universidades de Columbia e New School; reunião de trabalho na Human Rights Watch sobre direitos LGBTs no Brasil; reunião na Comissão Interamericana de Direitos Humanos sobre violações no Brasil e no Distrito Federal, além de pedido de justiça para Marielle; visita ao Congresso Nacional Americano.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade