fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Bolsonaro, sobre mortes: “É o destino de todo mundo”

Brasil já tem cerca de 30 mil mortos pela covid-19. Presidente disse lamentar os óbitos e voltou a falar no uso de cloroquina

Avatar

Publicado

em

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro comentou as mortes ocasionadas pela pandemia do novo coronavírus no Brasil. Na saída do Palácio da Alvorada, nesta terça-feira (2), uma apoiadora pediu para que Bolsonaro desse uma palavra de conforto às famílias em luto. O presidente, então, disse que morrer “é o destino de todo mundo”.

“A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo”, afirmou. 

Em seguida, Bolsonaro voltou a citar o uso de cloroquina como uma possível saída para controle da pandemia no país. “Nós sabemos que pode não ser realmente isso tudo que alguns pensam. Mas é o que aparece no momento. Tem relatos de pessoas, tem muitos médicos favoráveis”, disse.

O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na segunda (1), atesta 29.937 mortos pela covid-19. No entanto, se somados os novos casos em alguns estados do país, o número já passa de 30 mil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade