Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Blitze flagra motoristas alcoolizados

Na sexta, 87 pessoas foram paradas nas blitze por dirigirem alcoolizadas. Já no sábado, o número aumentou para 98 condutores que não passaram no teste

Publicado

em

Publicidade

Pedro Marra
redacao@grupojbr.com

A Operação Lei Seca, da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) notificou 125 motoristas que consumiram bebida alcoólica ao volante entre neste fim de semana. Na sexta, 87 pessoas foram paradas nas blitze por dirigirem alcoolizadas. Já no sábado, o número aumentou para 98 condutores que não passaram no teste do bafômetro.

A PMDF fez cinco bloqueios no Paranoá e Guará II. Para a tenente Elaine Arraes, as pessoas flagradas nas blitze acham que não serão paradas e continuam dirigindo alcoolizadas. “A questão é que a população não tem se conscientizado sobre a combinação de álcool e direção. As pessoas não cumprem a lei”, analisa.

Os pontos escolhidos para realizar dos bloqueios não fez com que os números fossem baixos. Segundo a Tenente Arraes, o ideal seria fazer as operações e ter zero número de notificações. “Nas redes sociais, as pessoas informam os pontos de bloqueio da Polícia. Mas a Lei Seca está aí para ser cumprida. A gente pensa em pontos aleatórios de lugares movimentados. A blitz chama álcool zero, mas a gente engloba tudo. Vê questão criminosa, por exemplo”, explica.

No sábado, a PMDF notificou 257 motoristas. Um homem foi preso por embriaguez, e 73 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) foram recolhidas. Já na sexta-feira, os policiais prenderam outro condutor, recolheram 65 CNHs, quatro transportes no DF, e registraram 272 autos de infração.

A direção sob consumo de álcool é infração gravíssima com multa de R$ 2.934,70. Motoristas flagrados além do limite de 0,3 mg/litro, podem ter suspensão da CNH e retenção do veículo. A pessoa flagrada com embriaguez pode ser presa.


Você pode gostar
Publicidade