fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Auxílio para motoristas de transporte escolar é prorrogado por mais 3 meses

Para oferecer assistência mensal de R$ 600 para cada trabalhador, governo destina R$ 3,1 milhões dos cofres locais

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, sancionou nesta terça-feira (10), a lei que estende o auxílio financeiro de R$ 600 para cerca de 1.505 proprietários de veículos de transporte escolar e 225 condutores de turismo. O benefício será prorrogado por mais três meses. O valor foi estipulado a partir de estudos de impacto financeiro, cujo valor total está em torno de R$ 3,1 milhões.

“Entendemos que o momento ainda requer cuidado com esses trabalhadores que estão sofrendo na pele as consequências da pandemia do novo coronavírus”, destacou o governador Ibaneis Rocha. Ele lembrou que a decisão de encaminhar o projeto de lei chegou por meio de parlamentares e ainda a pedido das entidades representativas da categoria. “Estamos amparando milhares de pais e mães de família que precisam se um apoio para ter o quê comer”, avaliou.

Segundo o deputado Valdelino Barcelos, o poder Executivo e Legislativo local trabalharam em parceria para que a categoria não ficasse desassistida. “A medida deu super certo. O governador se sensibilizou novamente com essa questão. Chegamos em um consenso de um valor que pudesse ajudar os motoristas e o governo conseguisse pagar”, explica o distrital.

Pandemia

O auxílio começou a ser concedido em junho devido às medidas impostas pela pandemia da Covid-19. É o que estava previsto na Lei nº 6.621, de 11 de junho de 2020, que aprovou a concessão do auxílio financeiro do Mobilidade Cidadã. O objetivo é amparar esses profissionais que foram diretamente afetados pela suspensão do funcionamento de escolas e universidades por causa da pandemia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os beneficiados são aqueles de transporte coletivo escolar, das redes pública e privada de ensino, que prestam serviço a partir de concessão ou permissão fornecida pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob-DF). As listas dos beneficiários são fornecidas pela Secretaria de Turismo (Setur-DF) e pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF). A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) deve operacionalizar o pagamento do benefício.

As informações são da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade