fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Aprovado projeto que torna Arniqueira uma RA

Sessão da CLDF teve quatro importantes votações. Além da região de Arniqueira, a Secretaria da Pessoa com Deficiência também foi criada

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Silvio Abdon/CLDF
PUBLICIDADE

Da redação
[email protected]

Líder do governo na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o deputado distrital Claudio Abrantes (PDT-DF) assinou presença na sessão da última terça-feira (27) com vitórias de forte relevância para o Distrito Federal, de autoria do poder Executivo.

A atuação do líder incluiu o anúncio da chegada à Casa, encaminhada pelo governador Ibaneis Rocha, da exposição de motivos e o anexo com a alteração da LDO que possibilitaram a votação do projeto de criação da Secretaria Extraordinária da Pessoa com Deficiência.

“Além da exposição de motivos, cumprimos assim o compromisso que foi feito com a COF sobre a complementação dos dados, no tocante ao aspecto orçamentário”, explicou Claudio Abrantes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele destacou a importância da nova pasta para a sociedade, tendo em vista a relevância do tratamento igualitário aos portadores de deficiência. Após o anúncio feito pelo líder do governo, outros parlamentares se manifestaram positivamente quanto à nova secretaria, que será capitaneada pelo deputado Iolando Almeida (PSC). A nova pasta foi aprovada em primeiro e segundo turnos.

Arniqueira

Outra grande vitória para a população. Após a criação da RA do Sol Nascente/Pôr do Sol, chega a vez de Arniqueira se tornar administrativamente autônoma. O projeto 594/2019, que cria a Região Administrativa 33, também foi aprovado. “Parabenizo a população de Arniqueira pela aprovação, na Câmara Legislativa do Distrito Federal, da nova Região Administrativa. A medida trará desenvolvimento à região, uma vez que aproxima o poder público do morador, agilizando a ação do governo sobre a nova cidade”, manifestou Claudio Abrantes em suas redes sociais. “O governador Ibaneis Rocha cumpre mais um relevante compromisso para com o Distrito Federal”, completou.

A articulação do líder do governo também pôs fim a uma situação que se arrastava desde antes do recesso parlamentar, em julho. O parecer da CCJ sobre a indicação dos nomes de Walid de Melo Pires Sariedine e João Vicente Feijão, respectivamente presidente e vice-presidente da Junta Comercial e Industrial e Serviços do Distrito Federal, ainda não havia sido validado em Plenário. Após pedido de Claudio Abrantes, o parecer foi votado e aprovado. Ambos já haviam sido sabatinados.

Outro projeto do Executivo, o PL 597/2019, que altera a cobrança do Nota Legal, como forma de incentivar o comércio, também foi votado e aprovado em primeiro e segundo turnos, sem emendas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vale lembrar que os projetos do Executivo que vão a Plenário são conduzidos na Câmara Legislativa pelo líder do governo, a partir da reunião do Colégio de Líderes.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade