fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Após três anos interditado, Estádio de Samambaia será reaberto

A notícia foi dada pelo vice-governador Paco Britto nesta quarta-feira (28), em evento que marcou o ressurgimento do Brasília Futebol Clube

Avatar

Publicado

em

Fotos: Vinicius de Melo/Agência Brasília
PUBLICIDADE

Conhecido como Rorizão, o Estádio Joaquim Domingos Roriz, em Samambaia, voltará a ser palco de emocionantes partidas esportivas. O local estava fechado havia três anos pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), pois não possuía laudos que comprovassem condições de funcionamento. A questão foi solucionada pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), que empreendeu uma minuciosa força-tarefa de vistoria para garantir que esses espaços ofereçam segurança e comodidade aos seus frequentadores.

A boa notícia foi dada pelo vice-governador Paco Britto na noite desta quarta-feira (28), em evento que marcou o ressurgimento do Brasília Futebol Clube (BFC). O novo presidente da instituição, Flávio Simão, deu o pontapé inicial nos planos para agremiação mais antiga do Distrito Federal nos próximos cinco anos: chegar à primeira divisão do futebol brasileiro.

“Estamos resgatando a história do BFC, que também é parte da história da própria cidade”, frisou Simão. “Tudo o que fizermos a partir de hoje é para o Brasília e pelo futebol de Brasília”. A meta é fazer o tradicional Colorado – assim conhecido por ter seu símbolo em vermelho e branco – voltar a viver seus dias de glória.

Destaque no esporte

Para o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF), Daniel Vasconcelos, o retorno do Colorado aos campos tem muito a acrescentar ao futebol candango, com chances reais de chegar à primeira divisão do campeonato local rapidamente. “O BFC tem todas as chances de subir já em 2021”, apontou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atualmente, o time faz parte da segunda divisão do DF, mas pode, sendo vitorioso nas disputas de 2020, passar a integrar a Série A no próximo ano. Já para chegar à elite do futebol brasileiro, precisa passar pela primeira divisão local e pelas séries D, C e B do campeonato nacional.

História

Fundado em julho de 1975 pelos membros da Associação Comercial do DF, o BFC é o terceiro clube do futebol candango com mais vitórias, reunindo a equipe da capital com maior número de participações na série A do campeonato brasileiro. Entre os principais títulos estão oito campeonatos brasilienses da primeira divisão, dois da segunda divisão, uma taça JK e uma Copa Verde.

“Sabemos o que o BFC significa para o Distrito Federal, e o renascimento, muitas vezes, é mais importante que o próprio nascimento”, ressaltou a secretária de Esporte e Lazer, Celina Leão. “A nossa cidade foi criada para ser grande, forte, e não queremos um time do DF na primeira divisão – queremos vários times. E, para isso, vocês podem contar com o apoio do governo, pois sabemos que o futebol precisa de ajuda do Estado para dar certo”.

Responsabilidade

O vice-governador Paco Britto reforçou que o GDF tem trabalhado para a reabertura dos estádios ao público, “mas de forma gradual e responsável”. Paco elencou ações do governo na área do esporte, como a preparação dos estádios para a volta das partidas profissionais de futebol e os reparos feitos no Estádio Elmo Serejo Farias – o popular Serejão, em Taguatinga –, para receber o Campeonato Brasiliense de Futebol (Candangão).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Sob a batuta do nosso grande maestro, o governador Ibaneis Rocha, a equipe do governo trabalha junta, como uma grande orquestra, e o esporte do DF tem toda a simpatia do governador – e não seria diferente com o futebol”, concluiu o vice-governador.

Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade