Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Após roubo de carro, PM prende suspeitos de ataques a caixas eletrônicos

Tácio Lorran
[email protected]

A Polícia Militar de Goiás (PMGO) efetivou a prisão de quatro homens acusados de participar de uma quadrilha que agia no Distrito Federal, em Goiás e em Minas Gerais. A ação ocorreu durante essa terça-feira (9), em duas cidades do Entorno do DF. O bando foi levado à 1ª Delegacia de Polícia (Valparaíso de Goiás-GO).

Na parte da manhã, o grupo roubou uma Toyota Hilux SRX de cor prata, ano 2018/19 em Santa Maria. A dona do carro foi sequestrada e deixada pelos criminosos em Luziânia (GO). Em seguida, a mulher voltou ao DF e acionou a Polícia Militar. O carro não foi identificado pelo rastreador, pois os criminosos possuíam bloqueador de sinal.

No fim do dia, a PMGO, por meio da Rotam, abordou um indivíduo na Cidade Ocidental (GO), que participou da ação da quadrilha e estava com o carro da mulher, avaliado em torno de R$ 190 mil. A partir desse ponto, foram localizados os outros três homens no Novo Gama (GO). Eles também foram presos pelos militares.

Com a quadrilha, a polícia encontrou outro carro roubado, um Hyundai IX 35, que estava com a placa adulterada. Também foram apreendidos três armas de fogo – usadas, inclusive, durante o assalto na manhã de ontem – um bloqueador de sinal, drogas, rádios de comunicação, documentos falsos e balança de precisão.

Marco Aurélio Alves Novaes do Nascimento, 31 anos; Jeferson Alves Ribeiro, 26; Rosivaldo Fernandes Rocha, 26; e Hernandes Bento Pereira, 27, foram levados à delegacia. Três deles estavam foragidos e portavam documentos de identificação falsificados.

Foto: PMGO/ Divulgação

Passado suspeito

Segundo a PMGO, o grupo criminoso é suspeito de envolvimento na explosão de carros fortes e caixas eletrônicos. Em novembro de 2018, quatro homens fortemente armados explodiram um cofre em um posto de gasolina na área rural do Paranoá – altura do Café Sem Troco. Eles fugiram levando cerca de R$ 100 mil.

Durante o ataque, eles renderam os frentistas, instalaram as dinamites e fizeram a detonação. Encapuzados, fugiram para Cristalina, no Entorno do DF.

A PMGO acredita que o grupo também seja especializado em roubo de carros e tráfico de drogas. Até a ação dessa terça, ninguém tinha sido preso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA