Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Acidente em obra no CasaPark causa morte de trabalhador

Peça que seria instalada atingiu cabeça do operário, que morreu na hora

Willian Matos
[email protected]

Um acidente de trabalho em obra na lateral do shopping CasaPark causou a morte de um operário na madrugada desta quinta-feira (13). Uma peça que seria instalada na cobertura do local atingiu a cabeça de Wesley Francisco Aires, 44 anos, que morreu na hora.

Local foi isolado após o acidente. Foto: Willian Matos/Jornal de Brasília

Quando o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) chegou, apenas constatou o óbito.

Em nota, o CasaPark lamentou o ocorrido e se solidarizou com a família de Wesley, vítima do acidente. Frisou que a obra não é de responsabilidade do shopping, mas citou o uso dos equipamentos de segurança por parte dos operários. “Os serviços da obra são de responsabilidade das empresas Gradebras e Empremom. Todos os operários, incluindo a vítima, utilizavam os equipamentos de segurança, conforme estabelecido pela lei”, diz o documento.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, Raimundo Salvador da Costa Braz, alerta que estar com os equipamentos não basta para garantir a segurança dos profissionais, citando os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) e os Equipamentos de Proteção Individual (EPI). “Tem que cair por terra a ideia de que o EPI salva a vida do trabalhador. Salva, mas não por si só. A regra é que primeiro sejam adotadas as medidas coletivas. Se estas medidas não forem suficientes, aí, sim, adota-se as medidas individuais”, afirmou.

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, Raimundo Salvador da Costa Braz, durante entrevista ao Jornal de Brasília. Foto: Willian Matos/Jornal de Brasília

“Ainda não consegui entrar na obra, mas pelo que apurei, acredita-se que as medidas coletivas não foram adequadas para que esse trabalhador não tenha esse acidente fatal. Estava sendo içado um material muito pesado e, nestes casos, a área tem de estar toda isolada, o que é uma medida de proteção coletiva. Por que este trabalhador estava nesta área?! Por enquanto, não se tem uma justificativa adequada”, concluiu.

A Gradebras, uma das empresas responsáveis pela obra, informou que ainda não tomou conhecimento dos detalhes do acidente e está, neste momento, em contato com a família de Wesley. O presidente do Sindicato, Raimundo Braz, alertou que a Gradebras não está cadastrada no sistema do Sindicato dos Trabalhadores.

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA