Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Vídeo: Bebê desaparecido no HRT é encontrado

Recém-nascido teria sido levado por uma mulher que se passou por funcionária e mentiu sobre um exame

Por Willian Matos 28/11/2019 11h02
Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Foto: João Stangherlin/Jornal de Brasília

Vítor Mendonça e Willian Matos
[email protected]

Um bebê recém-nascido que estava desaparecido desde a madrugada desta quinta-feira (28) foi encontrado por volta de 9h. Segundo a mãe, Larissa de Almeida Ribeiro, 21 anos, que deu à luz no Hospital Regional de Taguatinga (HRT), uma mulher teria levado o garoto para um suposto exame e não teria voltado.

Segundo informações preliminares, o bebê e a mãe estão em observação no Hospital Regional de Ceilândia (HRC). A suspeita de sequestrá-lo foi presa e conduzida para a sede da Polícia Civil (PCDF).

Familiares atestam que bebê foi encontrado. Foto: Reprodução/Instagram

O caso

Larissa de Almeida Ribeiro, de 21 anos, denuncia um suposto sequestro a seu filho, ocorrido no Hospital Regional de Taguatinga (HRT). A criança nasceu às 8h da manhã de quarta-feira (27), e a mãe a perdeu de vista na madrugada desta quinta (28).

A mãe denuncia que uma mulher, usando um jaleco, chegou afirmando que iria levar a criança para passar por um exame de glicemia. No entanto, após longo período de espera, Larissa afirma que o bebê não foi devolvido.

A irmã de Larissa, Luana Ribeiro, 22 anos, descreve a mulher como alta e magra. Ela usava calça preta, blusa cinza e tênis roxo. Tinha coque no cabelo.

A mãe do bebê passou a noite no hospital e, pela manhã, foi à 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro) para registrar ocorrência sobre o caso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Francisca Almeida, 55 anos, mãe de mãe de Larissa, afirmou à imprensa que o estado de saúde do bebê e da mãe é estável. Segundo ela, a previsão é que Luana e a criança sejam liberados nos próximos dias. “Talvez ela tenha alta amanhã, mas o Conselho Tutelar não vai liberar o bebê agora. Eles ainda vão fazer vários exames”, afirmou, aliviada.

De acordo com a avó do recém-nascido, os investigadores receberam a informação de que o bebê estava no Hospital Regional de Ceilândia (HRC), juntamente com uma mulher similar à descrita por Larissa anteriormente. “O delegado chamou a mim e ela para fora da delegacia e mostrou uma foto de uma morena com o cabelo amarrado e outra de um neném, pedindo para confirmar se era o filho dela. A gente confirmou é seguiu para Ceilândia”, afirmou.

“Nenhuma família merece passar pelo que a gente passou de 3h da manhã até agora. Estamos muito felizes e vamos comemorar até não querer mais. Ele é uma criança muito esperada desde o ventre. Tivemos cinco netas mulheres e quando veio um menino quiseram tirar da gente. Mas não conseguiram porque Deus é maior”, comemorou Francisca.

A suposta sequestradora foi presa ainda dentro no hospital e responderá pelo crime de subtração de menor. Ela tentara se passar por mãe da criança ao entrar no HRC na manhã desta quinta-feira (28).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar