Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

PCDF prende golpista que se aproveitava de idosos

O homem obteve ilicitamente mais de R$ 1 milhão e mais de 100 mil euros de um casal de idosos alemães.

Por Tereza Neuberger
[email protected]

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), por meio da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa, ou por Orientação Sexual, ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin) deflagrou a Operação Amigo da Onça, que resultou na prisão de um homem por aplicar golpe em idosos.

O homem, identificado como Pedro Pereira da Trindade, de 48 anos, se tornava amigo das vítimas oferecendo favores pessoais. Ele se passava por mestre de obras para se aproximar das vítimas, idosos, e conquistar a confiança delas.

Segundo a delegada chefe da Decrin, ngela Santos, as vítimas não tinham consciência de que eram vítimas, pois o acusado possui uma boa lábia e consegue conquistar a confiança das vítimas.

Ao se passar por mestre de obras para conseguir transferências de dinheiro, Pedro informava valores superfaturados para as compras de materiais de construção e execução de obras, em alguns casos sequer realizava as obras.

Após um trabalho investigativo da PCDF e de monitoramento, Pedro Pereira foi preso nesta terça-feira (11), acusado pelo crime de estelionato contra idosos. A PCDF constatou que supostamente o homem obteve de forma ilícita mediante fraude uma enorme quantia em dinheiro de um casal de idosos alemães, de mais de 80 anos de idade.

Pedro Pereira, conquistou a confiança do casal a ponto de passar os cuidados das finanças para o homem, que obteve uma quantia correspondente a mais de 1 milhão de reais e mais de 100 mil euros e foi fruto de um golpe aplicado sobre o casal de idosos alemães. Conforme informado pela delegada chefe da Decrin, Dra ngela Santos, o casal estaria vendendo uma fazenda e o homem criou toda uma narrativa de que existia um processo judicial envolvendo a propriedade e eles teriam que pagar para o judiciário, porém na realidade o dinheiro seria para o golpista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O homem é um velho conhecido da Justiça e estava foragido há mais de 10 meses, na operação foram cumpridos 4 mandados de prisão contra o suspeito, referentes a outras investigações em andamento da mesma natureza, sendo dois de Brasília e dois do Estado de Goiás. O acusado responde ainda a mais 21 processos penais por, dez estelionatos, uma falsidade ideológica, duas lesões e ameaças no contexto de violência doméstica, quatro receptações, um furto qualificado mediante fraude, duas ameaças e uma injúria.

A PCDF chegou até o suspeito através de denúncia anônima, ele atua como pedreiro mestre de obras em vários empreendimentos da Capital Federal. A Decrin acredita que há possibilidade de existirem mais vítimas do golpista no Distrito Federal que não efetuaram denúncia e alerta para que caso alguém o reconheça, entre em contato através do 197.

Se condenado em todos os processos criminais, o acusado pode receber pena de mais de 130 anos de prisão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar