Brasília

Núcleo de Combate ao Crime Cibernético é implantado no DF

O MPDFT é um dos pioneiros em criar iniciativa focada em combater crimes cibernéticos

Por Aline Rocha 17/05/2019 12h31
Foto: Agência Brasil

Da Redação
[email protected]

Fabiana Costa, procuradora-geral de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, vai assinar às 17h desta sexta feira, (17) o documento responsável por criar o Núcleo Especial de Combate a Crimes Cibernéticos (Ncyber), que será coordenado pelos promotores de justiça Leonardo Otreira e Rodrigo Fogagnolo

 

Um dos objetivos do núcleo é dar apoio a promotorias de justiça do DF em ações que envolvam tecnologias cibernéticas de maneira criminosa. A Polícia Civil, que inaugurou a primeira Delegacia Especial de Repressão a Crimes Cibernéticos do DF, indica que os registros de crimes cibernéticos mais comuns são: contra a honra na internet (45%), estelionatos (20%) e calúnia (4%).

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A promotora afirma que a criação do núcleo deve colaborar com ação conjunta e organizada e eficaz para combater esses crimes cibernéticos e fortalecer a proteção dos direitos da sociedade.  Um dos focos do trabalho é ajudar na promoção de medidas judiciais e extrajudiciais, acompanhamento de inquéritos policiais, instauração de procedimentos investigatórios criminais e desenvolvimento de medidas processuais cabíveis no combate de crimes cibernéticos.

 

Apenas os MPs da Bahia e de Santa Catarina possuem iniciativas nessa área. A decisão de implementar o Ncyber foi tomada após levantamento entre os Ministérios Públicos Estaduais e o MPDFT é um dos pioneiros na iniciativa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar