Brasília

MPDFT que ônibus rodem com, no máximo, 50% da lotação máxima

Secretaria de Transporte deverá notificar as empresas e fiscalizar se as ações estão sendo cumpridas

Ambulantes na Rodoviária do Plano Piloto antes da chegada do DF Legal. Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília

O Ministério Público (MPDFT) recomendou à Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) que os ônibus do transporte público do Distrito Federal rodem com, no máximo, 50% da ocupação máxima. O objetivo do MPDFT é reduzir o contágio pelo novo coronavírus nos coletivos.

Na recomendação, o MPDFT pede que as empresas façam remanejamento dos ônibus para evitar a superlotação. O órgão deu três dias para que a Semob responda quais medidas serão adotadas a respeito. 

A Semob também precisará fiscalizar o cumprimento das regras, devendo enviar ao MPDFT, periodicamente, relatórios das ações de fiscalização.

A força-tarefa criada pelo Ministério Público tem analisado dados e avaliações de passageiros quanto aos coletivos do DF. Os maiores problemas têm sido a superlotação e a falta de ventilação nos ônibus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar