Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Mesmo com aplicação noturna, muitos ainda não se vacinaram

Secretaria de Saúde aponta que cerca de 117 mil pessoas ainda não procuraram a vacina da covid

Em ação programada para incentivar vacinação, celebridades sumiram das redes sociais

Elisa Costa
[email protected]

Com o intuito de frear a disseminação da covid-19, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) intensificou mais uma vez a campanha de vacinação contra a doença. Nesta quarta-feira (22), foi liberada a imunização e testagem noturna em 14 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e as primeiras 24 horas deram bons resultados. Mesmo assim, muitos ainda não completaram o ciclo vacinal, ou nem começaram.

Segundo os levantamentos mais recentes da pasta, o DF tem cerca de 117 mil pessoas acima de 12 anos sem o registro de início do ciclo e quase 110 mil pessoas sem o registro da segunda dose, que ainda não retornaram às unidades. Com relação à primeira dose de reforço, estima-se que cerca de 743 mil pessoas estejam aptas, mas ainda não compareceram aos postos.

“Faço um apelo a toda a população, para que procure as UBSs para testar e vacinar. É o único caminho para quebrarmos a cadeia de transmissão do vírus”, destacou Lucilene Florêncio, secretária de Saúde. O DF já se aproxima de 12 mil mortes em decorrência da covid-19, segundo os dados do boletim epidemiológico divulgado diariamente pela SES.

Especificamente, o número de óbitos no DF desde o início da pandemia é de 11.739, sendo que 787.650 casos positivos já foram confirmados desde então. Com relação aos casos, o DF registrou 3.950 novas infecções identificados entre quarta (22) e quinta-feira (23), desta forma, são 209 casos a mais do que o número registrado no dia anterior.

Em contrapartida, a taxa de transmissão R(t) do vírus voltou a cair. Nessa quinta-feira (23), o índice fechou em 1,49, mas isso não significa que estamos seguros, porque 100 pessoas podem transmitir a doença para outras 149. Contudo, o número caiu 0,13 pontos desde segunda-feira (20), e recuou 0,35 pontos desde o início da semana anterior, quando chegou a 1,84.

O DF não teve nenhuma morte ocorrida em decorrência da covid-19 nas últimas 24 horas, mas foram notificados mais seis (6) óbitos, que aconteceram nos dias 9, 15, 16, 21 e 22 de junho. Quatro (4) das vítimas eram do sexo feminino e duas (2) eram do sexo masculino. Todos tinham 50 anos ou mais, todos possuiam comorbidades e residiam nas regiões de Brazlândia, Gama, Guará, Santa Maria e Taguatunha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o portal InfoSaúde, a rede pública teve uma alta na taxa de ocupação de leitos de UTI. Atualmente está em 84,07%, sendo que até a semana passada a taxa marcava 77%. O sistema conta com 11 vagas para pacientes com covid-19, 20 aguardam por liberação no momento e 15 unidades ainda estão bloqueadas. Os leitos pediátricos estão com 100% de ocupação, enquanto os leitos adultos marcam 83,64%.

Vacinação no DF

A campanha de vacinação no DF continua em todas as regiões administrativas. No início desta semana, a vacinação noturna foi aberta em 14 postos de saúde, para atender pessoas com 12 anos ou mais, das 19h às 22h. As unidades que vão funcionar nesse período estão no Plano Piloto, Ceilândia, Taguatinga, Paranoá, São Sebastião, Águas Claras, Santa Maria, Gama e Vicente Pires.

As doses de reforço só podem ser tomadas por aqueles maiores de 40 anos, com um intervalo de quatro meses desde a última aplicação. Para os maiores de 18 anos, estão disponíveis as marcas AstraZeneca, Coronavacn, Janssen e Pfizer-BioNTech. Para gestantes, puérperas e imunossuprimidos, o imunizante aplicado deve ser o da Pfizer.

Em resposta ao Jornal de Brasília, a Secretaria de Saúde do DF informou que na primeira noite de atendimento noturno foram aplicadas 1.904 vacinas, entre elas primeira dose, segunda dose ou doses de reforço. No total, mais de 2,5 mil pessoas foram atendidas, sendo que 642 deste número foram testes de covid.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Para atender em horário estendido, as equipes foram reorganizadas e receberam reforço da Atenção Secundária e complemento de horas por meio de trabalho por período determinado. Além disso, mais 11 servidores foram capacitados para aplicar vacinas”, relatou em nota. A pasta ainda recomenda que, caso o paciente apresente sintomas, deve realizar a testagem antes de receber a vacina.








Você pode gostar