Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Jovens participam de oficinas da FestFlor e palestra de empreendedorismo

Programação fez parte das atividades de encerramento do Programa Filhos deste Solo neste ano

Cerca de 100 jovens participaram de oficinas realizadas na VIII FestFlor Brasil 2023 sobre Jardins em vasos e sobre Cultivo em horta | Foto: Divulgação/ Emater-DF

Aproximadamente 100 jovens rurais de Tabatinga, dos assentamentos 10 de Junho e Dandara, ambos do Gama, e também do Instituto Federal de Brasília (IFB) participaram neste sábado (2) do encerramento das atividades do Programa de Empreendedorismo e Sucessão Rural Filhos deste Solo, da Emater-DF.

Na programação de encerramento, os jovens participaram de oficinas realizadas na VIII FestFlor Brasil 2023 sobre Jardins em vasos e sobre Cultivo em horta. O encontro contou, ainda, com palestra sobre motivação e empreendedorismo ministrada pela coordenadora do programa, Adriana Dutra. Idealizado em 2019, o programa já formou 18 turmas com mais de 600 jovens.

Manuela dos Reis Colli, 16 anos, estudante do ensino médio no Núcleo Rural Tabatinga, foi uma das participantes do curso. Com família produtora na região, Manuella pretende continuar em Tabatinga e fazer a sucessão rural dos pais. “Foi um curso que trouxe valorização para o nosso ambiente do campo. Eu aprendi que nós podemos continuar onde nós vivemos, empreendendo de várias maneiras diferentes. Esse curso foi muito importante porque eu gostaria de continuar e trabalhar onde eu moro”, disse ela.

“Envolver jovens em atividades empreendedoras é extremamente gratificante visto que, por meio do programa, eles conseguem perceber que oportunidades podem ser criadas de forma a contribuir tanto para o desenvolvimento pessoal quanto da própria família. Ensinamos os jovens que empreender requer conhecimento e gestão. É oferecer respostas às necessidades das pessoas”, ressaltou Adriana Dutra.

Sucessão rural

O programa Filhos deste Solo visa capacitar jovens da área rural, atendidos pela Emater-DF, que tenham entre 16 e 29 anos, em gestão, empreendedorismo e colocação profissional.

A capacitação busca estimular a permanência do jovem na área rural por meio de incentivo na condução de negócios bem-sucedidos, dotando-os de competências e habilidades, com novas perspectivas culturais, sociais e empreendedoras dentro da própria comunidade. Para participar, o interessado deve estar ligado de alguma forma a uma propriedade rural – ser proprietário, agricultor, filho de agricultor ou funcionário de empresa rural.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com informações da Agência Brasília






Você pode gostar