Brasília

Iges-DF tem em estoque mais de 575 mil máscaras e luvas

Equipamentos reforçam proteção dos profissionais de saúde diante da nova onda da pandemia do coronavírus

Com o aumento de pessoas infectadas pelo coronavírus no Distrito Federal — 1.520 novos casos somente nas últimas 24 horas —,  o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF) reforçou o abastecimento de luvas, máscaras e outros equipamentos de proteção individual (EPIs) para serem usados pelos profissionais de saúde.

Segundo balanço desta quinta-feira (4), há 575.666 itens estocados na Central de Armazenamento para atender o Hospital de Base, o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e as seis unidades de pronto atendimento (UPAs).

“Nós estamos garantindo que todas as unidades do Iges estejam com os estoques de EPIs em dia”, afirma o superintendente adjunto de Insumos e Logística do instituto, Thiago Teixeira Gomes. “Temos nos atentado para a reposição diária desses equipamentos, que são imprescindíveis aos nossos profissionais de saúde, principalmente neste momento tão crucial da pandemia”, destaca.

Detalhamento do estoque

O balanço da Superintendência de Insumos e Logística (Silog) aponta que há 38,8 mil máscaras cirúrgicas descartáveis; 25,5 mil máscaras de proteção respiratória PFF2; e 397,7 mil luvas de procedimento não estéril de látex.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A lista de itens também inclui:
• 5,2 mil unidades de álcool gel 70% frasco;
• 4,4 mil unidades de 1 litro de álcool 70%;
• 5,2 mil acessórios de proteção facial descartável;
• 125 aventais de procedimento não estéril;
• 16,9 mil capotes laminados impermeáveis;
• 2,6 mil gorros descartáveis de 30g;
• 577 óculos de biossegurança;
• 75,1 mil turbantes cirúrgicos de 30g; e
• 3,2 mil unidades de macacões protetores.

Atendimento de pacientes com covid 

Atualmente, o Hospital de Base conta com 20 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para covid-19. Já no Hospital de Santa Maria há 10 leitos com respiradores e monitores cardíacos no pronto-socorro exclusivo para pacientes com coronavírus. Nas seis UPAs, os pacientes que chegam com suspeita de covid-19 são atendidos e, em casos graves, encaminhados para hospitais da rede pública.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo levantamento feito pelas oito unidades administradas pelo Iges, 91.123 pessoas diagnosticadas ou com suspeita de covid-19 foram atendidas entre março de 2020 e janeiro de 2021.

Desse total, 63.988 pessoas foram medicadas nas seis UPAs, 26.534 no HRSM e 607 na UTI Covid-19 do Hospital de Base, que recebeu apenas pacientes com enfermidades de maior complexidade, como câncer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar