Brasília

Hospital de Base tem plano de vacinação aprovado

Vice-presidente da Comissão Especial de Vacinação da CLDF inspecionou e não encontrou irregularidade no trabalho de imunização dos colaboradores

Com a ordem de prioridade definida pelo Plano Nacional de Imunização (PIN), do Ministério da Saúde, a vacinação no Hospital de Base (HB) foi aprovada pelo vice-presidente da Comissão Especial de Vacinação da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o deputado Jorge Vianna, após inspecionar o processo de vacinação dos colaboradores do HB, uma das unidades administradas pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF).

O parlamentar participou nesta segunda-feira (25) da reunião do Gabinete de Crise da Covid-19 do Hospital de Base. Vianna teve acesso a todos os dados referentes ao processo de vacinação dos servidores da unidade, que começou na última quarta-feira (20).

O parlamentar gostou do que viu. “É importante a gente sempre estar conferindo se há ou não a ocorrência de casos de fura-fila. Aqui, no Hospital de Base, me mostraram a lista. Percebemos que não houve nenhum favorecimento”, aprovou Vianna, que também é membro da Comissão de Educação, Saúde e Cultura da CLDF.

O Iges-DF iniciou a vacinação contra a Covid-19 na terça-feira (19) pelo Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e pela UPA de Ceilândia. No dia seguinte, além do Hospital de Base, foi a vez das outras cinco UPAs administradas pelo instituto.

Total transparência

O presidente do Iges-DF, Paulo Ricardo Silva, enfatizou que a participação de representantes da sociedade nas reuniões do Gabinete de Crise da Covid-19 é fundamental para mostrar à população como vêm sendo feitos o combate à pandemia e o plano de vacinação. “Estamos dando total transparência a tudo que estamos fazendo nas nossas unidades, seguindo todas as determinações do Ministério da Saúde e fornecendo todas as informações aos órgãos de fiscalização, como o Ministério Público”, afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Paulo Ricardo explicou ao parlamentar que o Iges-DF criou um sistema informatizado para monitorar todo o processo de imunização. Esse sistema gera um banco de dados, no qual são armazenadas informações diversas, como a relação dos colaboradores por grupo de prioridade, além do nome completo, da idade e da função de cada servidor.

Essas informações são disponibilizadas para diversos órgãos, entre eles o próprio Ministério da Saúde e o Ministério Público. Com base nesses dados, esses órgãos podem corrigir eventuais irregularidades. Até as 16h desta segunda (25), nenhum caso de “fura-fila” foi confirmado no DF.

Imunização 

A reunião do Gabinete de Crise da Covid-19 do Hospital de Base começou às 8h e foi encerrada às 9h30. Exatamente nesse horário o sistema de controle de vacinação mostrava que haviam sido imunizados 959 dos 4.450 colaboradores do HB.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Esse número de vacinados representa 82% das 1.160 vacinas que a unidade recebeu na semana passada. Corresponde também a 21,5% do total de colaboradores do Hospital de Base. Assim, 3.491 profissionais ainda aguardam para serem imunizados. Com a chegada de novas doses, eles serão atendidos gradativamente e pela ordem de prioridade, segundo o superintendente do HB, Lucas Seixas.

A vacinação contra a Covid-19 começou na quarta-feira (20) no Base e atendeu somente profissionais que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus, entre eles médicos, enfermeiros e agentes de limpeza, higiene e segurança.

Mesmo sendo contemplados pelos planos de vacinação do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde, por serem profissionais de saúde, os gestores administrativos do Hospital de Base serão excluídos do grupo prioritário. “Nós receberemos a vacina posteriormente, com a população em geral, de acordo com a faixa etária”, afirmou Lucas Seixas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Também não serão incluídos neste momento, devido ao quantitativo insuficiente de doses, os trabalhadores da saúde que se encontram em afastamento legal ou em teletrabalho em domicílio, mesmo que lotados nos setores priorizados”, acrescentou o médico.

Mais doses para o DF

Um lote com 41,5 mil vacinas chegou ao Distrito Federal ontem (24). As doses são da fabricante AstraZeneca em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Elas estão acondicionadas nas câmeras da Rede de Frio da Secretaria de Saúde.

As informações são da Agência Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar