Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Estelionatário do PCC é preso pela PCGO e PCDF

Com ele, foram apreendidos diversos cartões e várias máquinas de cartão usadas na prática dos crimes

Por Guilherme Gomes 31/05/2021 11h40
Foto: divulgação/Polícia Civil

No domingo (30), a Polícia Civil de Goiás e do Distrito Federal prenderam um estelionatário, integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), que efetuou aproximadamente R$ 500 mil reais em golpes em vários estados do Brasil.

Na tarde da última quarta-feira (26/05/21) a polícia tomou conhecimento de um possível estelionato, em Formosa (GO), cuja vítima seria uma senhora de 70 anos. Com as informações repassadas pela vítima, foram verificadas as câmeras próximas à residência, as quais nos levaram até um taxista que teria transportado o estelionatário.

Confrontando dados, a polícia conseguiu chegar a informação de que o estelionatário estava hospedado em um hotel no centro da cidade. Ao chegar no hotel, o investigado já havia feito check-out. De posse das informações, foi possível identificar que o suspeito teria saído rumo à cidade de Águas Lindas (GO).

Nesta segunda-feira (31), a equipe de policiais civis daquela cidade, empreenderam diligências e localizaram o hotel, em o que o suspeito estava hospedado e passaram a monitorá-lo. Em Águas Lindas o investigado fez mais uma vítima, momento em que foi surpreendido pelos agentes.

Wellington de Sales Souza foi preso na noite de domingo (30) após levantamentos feitos pelos policiais da DEAM, em Formosa (GO). Com ele, foram apreendidos diversos cartões e várias máquinas de cartão usadas na prática dos crimes.

Como o estelionatário agia?

O crime consistia em ligar para as vítimas, em sua maioria idosas, e dizer que o cartão delas haviam sido clonado e que para iniciar uma investigação da suposta fraude um mensageiro do banco precisaria recolher o cartão cortado ao meio para enviar para um setor de investigação do banco.

Durante a investigação ficou comprovado que o suspeito chegou à cidade de Formosa na segunda-feira (24) e teria feito pelo menos 3 vítimas as quais já foram identificadas, além daquela em Águas Lindas. O suspeito ainda tem diversas passagens no estado de São Paulo pelos crimes de roubo, furto e crimes no Estatuto da Criança.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A polícia civil pede agora que outras possíveis vítimas desse mesmo golpe procurem à Delegacia da Mulher de Formosa (DEAM) para dar continuidade às investigações.






Você pode gostar