Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

CLDF recebe selo por agenda ambiental

O certificado é um reconhecimento aos esforços empenhados pelo Legislativo local na busca por uma gestão sustentável

Foto: Silvio Abdon/CLDF

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) enviou o selo A3P para a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A premiação é resultado de esforços feito pela Casa para implementar a Agenda Ambiental na Administração Pública. além disso, o certificado é um reconhecimento aos esforços empenhados pelo Legislativo local na busca por uma gestão sustentável, tanto do ponto de vista do uso de materiais e energia como da sensibilização socioambiental dos servidores.

Durante a pandemia, quando a CLDF instituiu o teletrabalho, trabalhos e campanhas de mobilização seguem de forma remota, estimulando boas práticas também nos ambientes domésticos.

Coordenada pelo Ecolegis – Comitê Gestor da Sustentabilidade, a gestão ambiental da Casa registra diversos avanços, como a troca de todas as torneiras e descargas do prédio da sede por dispositivos de baixo consumo de água; a instalação de uma usina fotovoltaica; a implementação da coleta seletiva de resíduos sólidos; o estímulo ao uso de copos retornáveis, entre outras ações. Além disso, o comitê realiza, anualmente, campanhas durante o Dia Mundial sem Carro, em setembro, bem como o chamado “Desafio Vertical”, para estimular o uso de escadas em vez do elevador.

Para Uirá Lourenço, coordenador do Ecolegis, é importante envolver os servidores nas ações de forma leve e com “energia positiva”, de forma a transformar hábitos.

Em tempos de trabalho remoto, o ambientalista disse que o engajamento segue sendo feito, por meio de campanhas de vídeo de economia e reuso de água nos domicílios, por exemplo.

Parcerias

Sobre a adesão ao A3P, de âmbito nacional, o ambientalista ressalta a importância de parcerias com diversos órgãos, como com a Câmara dos Deputados, que tem auxiliado na implementação do Plano de Logística Sustentável (PLS), para o planejamento de ações e metas em direções sustentáveis. “A troca de experiências é fundamental para reforçar o trabalho interno”, aponta Uirá Lourenço.

Com informações da CLDF

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar