Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Buscas por ‘Novo Lázaro’ chegam ao 5º dia

O criminoso teria passado por uma fazenda em busca de trabalho e estaria com um celular na mão

Tereza Neuberger
[email protected]

Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, apareceu em uma fazenda na zona rural do município de Gameleira, em Goiás, nesta sexta-feira (03) e a polícia intensificou as buscas na região. De acordo com o gerente da fazenda localizada na região de Mocambinho, distrito de Gameleira-GO, logo pela manhã um homem que supostamente seria o criminoso apareceu por lá. O gerente conta que havia acabado de chegar e os outros funcionários estavam na estufa, quando o homem apareceu procurando por trabalho. “Ele chegou por fora da estufa perguntando se tinha emprego”, narra o gerente.

O gerente, que não teve a identidade revelada, contou ainda que o suposto criminoso perguntou pelo dono, mas um dos funcionários teria explicado que o dono havia saído da propriedade para resolver outras coisas, e em seguida foram chamar pelo gerente da propriedade, porém nesse momento o suposto Wanderson teria se apavorado e correu para o mato.

“Ele não tentou nos render não, a conversa dela era procurar emprego”, acrescenta o gerente que contou ainda que os funcionários reconheceram Wanderson pelas tatuagens e pela corrente grossa de prata, além disso ele estaria vestido com uma camisa polo, boné, botina e levava consigo um celular na mão.

A região é a mesma em que Wanderson teria pego uma carona com um trabalhador da zona rural nesta quinta-feira (02), e afirmado que estaria indo para a região de Goianápolis-GO. A polícia fechou o cerco na região que fica a 30 km de distância de Abadiânia-GO, onde as buscas ficaram concentradas desde segunda-feira (29) após o crime, e a 22 km de distância de Goianápolis-GO.

A região é cercada por mata fechada, o que dificulta nas buscas aéreas. Também há a presença de árvores frutíferas além de fontes de água natural, que podem servir para que Wanderson se mantenha.

O triplo homicídio

O caseiro Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, assassinou e degolou a facadas a companheira Raniere Aranha, de 19 anos, e a enteada Geysa Aranha, de apenas 2 anos e 9 meses. O crime ocorreu na noite do último domingo (28), em Corumbá de Goiás, localizada a cerca de 124 km de distância de Brasília.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após desferir facadas contra a companheira e contra a enteada, o caseiro Wanderson teria ligado para seu patrão que morava na mesma propriedade, ele teria pedido ajuda ao patrão pois sua esposa estaria passando mal. Wanderson se aproveitou do momento em que o patrão se dirigiu até a sua residência, e foi até a casa do patrão para furtar um revólver com seis munições.

Em posse do revólver municiado, Wanderson se dirigiu até a fazenda vizinha onde teria chamado por Roberto Clemente de Matos, 71 anos, e com sede pediu um refrigerante. Wanderson deu um gole, e em seguida atirou contra Roberto. Ao se deparar com a cena, a esposa de Roberto tentou correr, mas Wanderson apontou o revólver para ela e disse que a mataria de qualquer forma também. Wanderson arremessou a mulher contra o chão, e tentou estuprá-la, diante da resistência ele atirou no ombro de Cristina Nascimento da Silva, que fingiu-se de morta para se salvar.

Em seguida, Wanderson furtou as chaves da caminhonete de Roberto com a qual teria fugido do local. O veículo foi encontrado abandonado próximo a uma mata na GO-225, distante apenas alguns quilômetros do local do crime. No veículo a faca utilizada por Wanderson para matar a companheira e a enteada, foi encontrada.

Video com o relato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar