Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Banco do Brics chega a Brasília

Ibaneis Rocha comemora a instalação do escritório do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD)

Por Lindauro Gomes 15/11/2019 7h48
Foto:Renato Alves/Agência Brasília

Catarina Lima
[email protected]

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, espera que com a instalação na capital do Novo Banco de Desenvolvimento do Brics (NBD) e a realização na cidade da 11ª reunião do grupo, Brasília passe a ser o polo dos negócios fechados no Brasil pelos cinco países membros da agremiação. O NDB, ou simplesmente Banco do Brics, é um banco de desenvolvimento multilateral, operado pelos cinco países que formam o grupo e serve como alternativa ao Banco Mundial e ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Além da unidade instalada em Brasília, existe apenas mais uma na América Latina, sediada em São Paulo. O capital da instituição foi formado com U$ 10 bilhões de cada país.

O governo do Distrito Federal está esperançoso de que Brasília possa ser um pólo de fomento dos países que fazem parte dos Brics, uma vez que a segunda sede no NDB da América Latina foi aberta na capital”, disse ao Jornal de Brasília o secretário de Projetos Especiais do DF, Everardo Gueiros.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, espera que a reunião dos Brics em Brasília deixe um saldo econômico positivo nas áreas de transporte sustentável e comércio, além de financiamentos e alternativas de projetos nos setores de energia e mobilidade, assim como Parcerias Público-Privadas.

Registro com alegria a instalação de um escritório de representação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) no Distrito Federal. Criado na Cúpula de 2014, realizada em Fortaleza, o NBD vai nos beneficiar e aos demais estados da Região Centro-Oeste por intermédio do financiamento de projetos de infraestrutura e de desenvolvimento sustentável”, disse o governador Ibaneis em artigo sobre o encontro publicado na Agência Brasília.

Entre os principais temas debatidos no encontro estava o crescimento econômico para um futuro inovador da população dos cinco países. O grupo também alinhou formas de combate a ilícitos transnacionais – principalmente o crime organizado – a lavagem de dinheiro e o tráfico de entorpecentes. Essas questões foram prioridades durante a rodada extensa de encontros e debates em Brasília.

Para Ibaneis, o bloco é um dos mais eficientes mecanismos multilaterais de cooperação em áreas com potencial de gerar resultados concretos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Estamos muito felizes em ter recebido os dirigentes, assim como as suas delegações. Acredito que a visita da cúpula deixe experiências memoráveis e proveitosas” disse o governador.

Segundo Ibaneis, o Distrito Federal, às vésperas de completar 60 anos de fundação, passa por um momento de renovação e dinamismo, o que contribuiu para que a reunião do Brics transcorresse num ambiente de paz e segurança.






Você pode gostar