fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

“Vacinação não será obrigatória”, afirma Pazuello

“Nós teremos vacina e vacinaremos aqueles que quiserem”, disse o chefe da Saúde

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, fez um pronunciamento, nesta terça-feira (8), para esclarecer a atual situação do país em relação ao desenvolvimento e compra de vacinas contra a Covid-19. O chefe da pasta lembrou que o Brasil já tem muitas dificuldades e afirmou que a politização não é o caminho nesse momento.

“Compete ao ministério realizar o planejamento e vacinação em todo o Brasil […] Não podemos dividir o Brasil num momento difícil em que passamos dificuldades […] São 270 produtores no mundo desenvolvendo a vacina, acompanhamos todos”, afirmou Pazuello.

Em tom tranquilizante, Pazuello cumprimentou a Anvisa disse que terão doses para todos os brasileiros, porém, a escolha da vacinação depende de cada cidadão.

“Todos que desejarem terão acesso… Tudo está sendo feito com os protocolos da Anvisa, que respeitamos e é autoridade no assunto”, afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por fim, Pazuello lembrou que o Brasil está incluído no consórcio da covax, que segundo o ministro, “tem como o objetivo permitir que todos os países adquiram as vacinas em boas quantidades e preços”. O chefe da saúde afirmou ainda que esse projeto “já permitiu mais 42 milhões de doses para o país”. O ministro não abriu espaço para questionamentos, mas afirmou que a pasta se encontra a disposição para possíveis dúvidas.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade