fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Servidora da PF que repassava informações para o tráfico é demitida

Moradora de Águas Claras, Hélida Oliveira Vaz chegou a ser presa em 2017, mas foi solta um dia depois

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A ex-servidora da Polícia Federal Hélida de Oliveira Vaz, 35 anos, foi demitida da corporação por vazar informações para uma organização criminosa acusada de tráfico internacional de cocaína. Moradora de Águas Claras, Hélida é acusada de realizar pesquisas encomendadas por criminosos no sistema da PF.

A demissão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Na decisão, o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, afirma que a agente violou a lei que proíbe os servidores de “revelar fato ou circunstância de que tem ciência em razão das atribuições e que deva permanecer em segredo”.

Agente administrativo desde 2014, Hélida  chegou a ser presa em setembro de 2017, no âmbito da Operação Brabo, contra o tráfico de drogas. Porém, foi solta um dia depois, em audiência de custódia.

Na PF, Hélida tinha um salário bruto de R$ 4.768,72 por 40 horas semanais. Agora, a ex-agente está impedida de assumir cargo público por cinco anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade