fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Polícia Civil e MPRJ miram “Escritório do Crime”, acusado de matar Marielle

Foram expedidos quatro mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. Investigações tiveram início há dois anos

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução/TV Globo
PUBLICIDADE

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) iniciaram uma operação nesta terça-feira (30) contra chefes do grupo criminoso intitulado Escritório do Crime. A quadrilha é formada por por policiais, ex-policiais e milicianos e é investigada por uma série de homicídios — entre eles, o da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Foram expedidos quatro mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. Devem ser presos os seguintes nomes:

  • Anderson de Souza Oliveira, o Mugão;
  • Leandro Gouveia da Silva, o Tonhão, irmão de Mad;
  • Leonardo Gouveia da Silva, o Mad ou Paraíba, preso;
  • João Luiz da Silva, o Gago.

Até a última atualização deste texto, o “Paraíba” havia sido preso em casa, uma mansão em Vila Valqueire, na Zona Oeste do Rio.

As investigações começaram em 2018, após depoimento de Orlando Curicica. Ele quem revelou a existência do Escritório do Crime. Segundo Curicica, a Divisão de Homicídios da Polícia Civil recebia propina para não investigar os homicídios cometidos pelo grupo criminoso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade