fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

PF mira servidor da Receita suspeito de lavagem de dinheiro

Esquema foi descoberto em 2018 e consistia em dividir patrimônio imobiliário entre mais de 50 empresas

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira (11) a operação Coletor. A ação tem por objetivo reunir provas sobre um possível crime de lavagem de dinheiro. O principal alvo é um servidor aposentado da Receita Federal.

O suspeito é investigado pelos crimes de enriquecimento ilícito, improbidade administrativa, corrupção passiva e sonegação fiscal. Segundo investigações, o esquema envolvia um sistema de lavagem de dinheiro construído com o uso de 52 empresas, todas com atuação preponderante no ramo imobiliário.

A criação de tantas empresas visava dividir o patrimônio imobiliário do investigado entre elas, dificultando a atuação da Receita. Os recursos eram divididos como supostos lucros lícitos aos sócios.

Nesta quarta (11), são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão em Sorocaba, Araçoiaba da Serra, Ibiúna, Guarujá e na capital paulista. Também é realizado o bloqueio (sequestro) de contas-bancárias, veículos e 134 imóveis, até o limite de pouco mais de R$ 421 milhões.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade