Siga o Jornal de Brasília

Brasil

PF cumpre mandados em endereços ligados a ex-governador de MG

Ação contra o petista Fernando Pimentel visa resolver casos de crimes eleitorais e lavagem de dinheiro

Publicado

em

Foto: Divulgação
Publicidade

Willian Matos
redacao@grupojbr.com

A Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta segunda-feira (12), dois mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). A Operação Monograma visa prender responsáveis por crimes eleitorais e lavagem de dinheiro.

A operação deflagrada nesta segunda é um desdobramento da Operação Acrônimo. As ações são fruto de investigações da PF que suspeitam que empresas de consultoria tenham simulado prestação de serviços para receber vantagens ilícitas num montante de mais de R$ 3 milhões.

Em delação premiada, o empresário Benedito Rodrigues (Bené) contou que estes valores vieram graças a uma atuação de Fernando Pimentel em favor de uma empresa do Uruguai.

A defesa de Pimentel afirma que “já adotou rodas as medidas possíveis”. “Estamos contribuindo, colocando tudo à disposição, apesar do excesso que carateriza essa busca e apreensão”, alegou o advogado Carlos Eugênio Pacelli.

 

Você pode gostar
Publicidade