fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Operação detecta sonegação de R$ 700 mi e R$ 5 bi enviados ao exterior

Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e 35 mandados de busca e apreensão nas cidades de Fortaleza, Eusébio e São Gonçalo do Amarante

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Paula Sperb
Porto Alegre, RS

A Receita Federal e a Polícia Federal deflagraram na manhã desta quarta-feira (17), no Ceará, duas operações que investigam um esquema de empresários que sonegavam até 70% de tributos de importação de mercadorias de países asiáticos e enviavam ilegalmente divisas para o exterior.

Segundo os órgãos, o prejuízo aos cofres públicos é de R$ 700 milhões e cerca de R$ 5 bilhões foram enviados de forma ilícita para contas em outros países com ajuda de escritórios nos Estados Unidos e China, desde 2010 quando a investigação da Receita Federal iniciou.

Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e 35 mandados de busca e apreensão nas cidades de Fortaleza, Eusébio e São Gonçalo do Amarante. Os endereços incluem condomínios de luxo e automóveis com valores acima de R$ 100 mil foram apreendidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os principais produtos importados eram principalmente os têxteis e peças para motocicletas, segundo a auditora fiscal Natália Nobre.

Auditores da Receita detectaram que despachantes aduaneiros registravam importações com valores inferiores aos pagos, o que é crime. A polícia também investiga lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa.

A Receita também identificou o uso de tradings no exterior, usadas para omitir os verdadeiros importadores e exportadores nas documentações apresentadas.

Segundo o órgão, “escritórios nos Estados Unidos e China, que se apresentavam como consultoria em comércio exterior, promoviam o contato entre os empresários brasileiros e os fornecedores “já integrados ao esquema de subfaturamento, oferecendo um pacote completo de serviços, que incluía a identificação dos produtos na origem, a emissão da documentação com valores subfaturados, a execução dos procedimentos de exportação no exterior e de importação no Brasil e até a remessa irregular ao exterior do quantum omitido”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são da FolhaPress




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade