fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Neymar chega à delegacia para prestar depoimento

Najila não compareceu ao depoimento que estava marcado para as 16 horas desta quinta-feira

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Paula Beatriz
redacao@grupojbr.com

Na noite desta quinta-feira (6), por volta das 19h15 o jogador acusado de estupro, chegou na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) do Rio de Janeiro para prestar depoimento.

Najila não compareceu ao depoimento que estava marcado para as 16 horas desta quinta-feira, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro (SP). Foi a quarta ausência da modelo após intimações da delegacia. Ela já havia sido convocada para prestar esclarecimentos no sábado, segunda e terça-feira.

O jogador chegou em uma van acompanhado de advogados. Assim que saiu do veículo, foi cercado por uma multidão de repórteres. Do lado de fora da Cidade da Polícia, dezenas de fãs, principalmente crianças, adolescentes e moradores da favela do Jacarezinho, aguardavam desde o meio da tarde a chegada do craque.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Neymar veio de sua casa em Mangaratiba, onde estava descansando e se recuperando, após a lesão ocorrida na partida amistosa de ontem (5), contra o Catar, em Brasília.

Ele será ouvido sobre a divulgação de fotos e diálogos em redes sociais com a modelo Najila Trindade Mendes de Souza, com quem manteve relações sexuais em Paris. A divulgação por parte do jogador do PSG aconteceu após a modelo afirmar que, no dia 15 de maio, foi estuprada por ele, na capital francesa.

Najila registrou o boletim de ocorrência em São Paulo, onde o caso está sendo investigado em sigilo. Em entrevista ao SBT, ela confirmou o estupro, afirmou que foi a Paris a convite do jogador, que pagou as passagens e a estada, mas que no primeiro encontro ele se mostrou agressivo.

O atleta nega. Ele divulgou um vídeo em sua conta no Instagram no qual aparecem conversas e fotos da mulher, o que levou a Polícia Civil do Rio de Janeiro a abrir uma nova investigação pela divulgação das imagens. O vídeo já foi apagado pelo jogador. Entretanto, em sua conta do Twitter, o jogador afirma estar sendo obrigado a expor sua vida e de sua família “por motivo de extorsão”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A investigação ocorre no Rio porque, quando divulgou informações sobre o caso nas redes sociais, Neymar estava concentrado na Granja Comary, em Teresópolis, com a seleção brasileira.

Com informações da Agência Brasil. 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade