fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Não existe vacina que cure covid-19 em três horas

De acordo com informações oficiais da Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não existe prevenção ou cura para a doença causada pelo novo coronavírus

Avatar

Publicado

em

CLOROQUINA CORONAVIRUS
PUBLICIDADE

Não é verdade que cientistas tenham criado uma vacina capaz de “curar” a covid-19 em apenas três horas. Um post que viralizou no Facebook afirma que a imunização teria sido produzida pela empresa farmacêutica Roche e seria anunciada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. No entanto, de acordo com informações oficiais da Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não existe prevenção ou cura para a doença causada pelo novo coronavírus.

A imagem utilizada no post é de uma checagem publicada pela Agência Lupa em março, que mostra que a vacina não existe. Em resposta ao site de fact-checking, a Roche informou que não desenvolveu nenhum tipo de imunização contra o novo coronavírus. A farmacêutica comunicou que produz um teste de “detecção qualitativa” do novo coronavírus chamado cobas SARS-CoV-2. O exame foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março.

A verificação da Lupa aponta que o boato inicialmente surgiu na Índia e foi desmentido pelos sites India Today e Alt News. O India Today publicou no dia 23 de março que a foto usada no boato, na realidade, mostra um kit de teste desenvolvido pela empresa farmacêutica sul-coreana Sugentech. A imagem também mostra o nome dos anticorpos cuja presença é testada: a IgM (imunoglobulina M) e a IgG (imunoglobulina G). No site oficial da companhia, consta a imagem do produto, o SGTi-flex, um teste para a detecção da presença do SARS-Cov-2 no organismo.

De acordo com o infectologista Sidnei Rodrigues, do Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, a publicação analisada pelo Estadão Verifica comete um erro conceitual grave ao afirmar que a vacina “cura” a covid-19. Segundo ele, imunizações são criadas como uma medida para prevenir doenças.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O infectologista explica que a vacina faz com que o sistema imunológico desenvolva defesas contra o agente infeccioso. “A vacina faz o sistema imune reconhecer a doença quando ela chega e ele mesmo produz os anticorpos. Assim, quando alguém tem contato com a doença, não será infectada. Vacina é diferente de tratamento. O tratamento é uma medicação que vai curar uma doença que já está instalada”, concluiu o médico.

Boatos sobre curas da covid-19 são frequentes

Outros boatos como esse, de que existe vacina para a cura da covid-19, circulam nas redes sociais diariamente. No dia 12 de março, o Estadão Verifica publicou uma checagem que desmente que Cuba tenha desenvolvido uma imunização contra o vírus. Veja todas as verificações sobre o novo coronavírus publicadas pelo Estadão.

Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas: apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade