fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Na Baixada Santista, chuva forte deixa ao menos nove mortos, afirma Defesa Civil

Foram registrados ao menos quatro quedas de barreiras ao longo da Rodovia Doutor Manuel Hipólito Rego, em dois pontos da SP 055 e outros dois da SP 061

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

As chuvas fortes que caem na região da Baixada Santista desde a tarde de segunda-feira, 2, já provocaram ao menos nove óbitos nas cidades de Guarujá, Santos e São Vicente, afirma em nota a Defesa Civil do Estado. Ao menos seis pessoas continuam desaparecidas.

Foram registrados ao menos quatro quedas de barreiras ao longo da Rodovia Doutor Manuel Hipólito Rego, em dois pontos da SP 055 (Rio-Santos) e outros dois da SP 061 (Guarujá-Bertioga), de acordo com informações do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O VLT da Baixada Santista também amanheceu paralisado nesta manhã, após deslizamento de terra próximo ao túnel que faz a ligação entre Santos e São Vicente.

Dados do Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado indicam que o acumulado nas últimas 12 horas de chuvas foi de 282 mm no Guarujá, 218 mm em Santos, 170 mm em Praia Grande, 169 mm em São Vicente, 160 mm em Mongaguá , 132 mm em Mongaguá, enquanto o acumulado foi de 110 mm Itanhaém e Bertioga.

A previsão para esta terça-feira, 3, é de chuva moderada a forte ao longo do dia em todo o litoral paulista, incluindo a região da Baixada Santista. De acordo com a equipe da Defesa Civil, o temporal foi causado devido à formação de uma área de baixa pressão no litoral de São Paulo e a circulação dos ventos nos altos níveis da atmosfera.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Coordenador Estadual da Defesa Civil, o coronel Walter Nyakas Junior está na região para se reunir com prefeitos e avaliar as primeiras necessidades.

Confira abaixo algumas imagens e vídeos dos estragos causados pela chuva e postados em redes sociais:


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade