Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Mulher é achada dentro de cisterna de 25 metros de profundidade

Pai e filho foram os autores do crime que foi descoberto na noite desta terça-feira (28).

Publicado

em

Da Redação
[email protected]

No fim da noite desta terça-feira (28) um homem de 55 anos foi preso e filho adotivo, de 25 anos está sendo procurado pela polícia. Os dois são suspeitos de ter jogado a mulher de 48 anos em uma cisterna de 25 metros de profundidade nos fundos da casa deles, segundo a Polícia Militar (PM).

O crime aconteceu e foi registrado no Bairro Doutor João Alves e foi descoberto por volta das 23h quando populares abordaram policiais militares que patrulhavam a comunidade dizendo ter ouvido pedidos de socorro da moradora de uma das residências.

Os PMs foram recebidos pelo homem, companheiro da vítima, com fortes sinais de embriaguez. Ele negou que algo estivesse ocorrendo no local, mas os policiais também ouviram os gritos da vítima. Eles revistaram a casa e, ao chegar no quintal, viram a mulher dentro da cisterna. Ela reclamava de dores.

O Corpo de Bombeiros foi chamado para resgatar a vítima. Um dos militares precisou descer com uma corda para retirar a mulher, que foi levada para o Hospital Santa Casa em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo a corporação, ela teve um corte na cabeça e reclamava de dores no tórax.

A Polícia Militar de Montes Claros conta que o homem confessou o crime e que teve ajuda do filho dele, que não tem parentesco com a vítima. O suspeito fugiu antes da chegada da polícia e não foi localizado pelos militares. Ainda segundo a PM, a mulher confirmou que foi lançada na cisterna pelos dois e que já havia sido agredida e ameaçada pelo companheiro, que foi encaminhado à Polícia Civil.

 


Você pode gostar
Publicidade