fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Motim de PMs no Ceará chega ao fim

Militares aceitaram proposta da comissão especial e deram fim à greve que durou mais de 10 dias e matou mais de 200 pessoas

Avatar

Publicado

em

Material cedido ao Jornal de Brasília
PUBLICIDADE

Após uma votação realizada no domingo (1), os policiais militares decidiram pelo fim do motim da categoria que já durava 13 duas no Estado do Ceará. O período representou um caos para o povo cearense: foram mais de 200 pessoas mortas, embora a Secretaria de Segurança Pública tenha deixado de divulgar os números nos últimos dias da greve.

Os PMs, que já têm de voltar ao trabalho nesta segunda-feira (2), aceitaram proposta da comissão especial, formada pela Assembleia Legislativa, Ministério Público, Tribunal de Justiça e a OAB do Estado. A anistia aos amotinados, tão pedida nos últimos encontros, não faz parte da proposta.

No entanto, a proposta assegura aos policiais um processo legal sem perseguição, com amplo direito a defesa e contraditório, além do apoio de instituições como a OAB, a Defensoria Pública e o Exército. 

Os salários dos policiais também será revisto, mas ainda não há uma confirmação de valores.


Leia também
Publicidade